urlvisit

Filha de Alexandra Lencastre denuncia: "Um polícia acabou de me bater, com um bastão"

Margarida Bakker, filha mais velha de Alexandra Lencastre, na SELFIE
Filomena Cautela dedica "verdadeira pérola da televisão" a Alexandra Lencastre
Após vários meses separadas, o reencontro emotivo das filhas de Alexandra Lencastre
Alexandra Lencastre na SELFIE
Alexandra Lencastre na ficção da TVI

A atriz Margarida Bakker, filha mais velha de Alexandra Lencastre, contou, no Instagram, que foi agredida por um polícia, no Cais do Sodré.

Foi através do Instagram que Margarida Bakker revelou que foi agredida por um agente policial, no Cais do Sodré. "Um polícia acabou de me bater com um bastão, no Cais do Sodré, quando saí do trabalho. É isto que se está a passar. Se eu tivesse questionado ou, ainda pior, contra-atacado... Mas não tive espaço de reação… Levei com um 'taco de basebol' na cabeça e fui arrastada até ao fim da rua. Limpei m**** e vómito e sou recebida com um galo na testa", começou por desabafar a filha mais velha de Alexandra Lencastre.

"E, depois, assumem: 'Deves ter feito qualquer coisa…' Quem me dera… Ao menos, tudo isto faria mais sentido na minha cabeça pré-concebida na sociedade da misoginia", acrescentou Margarida Bakker.

Instantes mais tarde, a atriz tranquilizou os seguidores: "Estou bem. Inteira. É uma questão social e humana. Só queria alertar o pessoal sobre a falta de limites destas pessoas."

Além disso, Margarida Bakker deixou um esclarecimento sobre este episódio: "Não foi um ato individual. A polícia de intervenção recebeu ordens para evacuar as ruas do Cais do Sodré, a partir das 03:00 horas, que foi a hora a que saí do trabalho. Mal acendi um cigarro, começou a avançar uma linha policial altamente equipada a bater em toda a gente, sem motivos, visto que não existiu qualquer tipo de provocação da minha parte e da maior parte dos presentes."

"Tentei apresentar queixa, mas fui aconselhada a não o fazer por um trabalhador do mesmo setor que me disse, e passo a citar: 'Não vai levar a lado nenhum. Já recebemos queixas, antes.'", completou.