No Instagram

DJ Magazino faz relato arrepiante dos efeitos da luta contra leucemia

DJ Magazino foi diagnosticado, há precisamente dois anos, com uma leucemia e fez, agora, um balanço acerca da forma como tem lidado com os efeitos secundários da doença.

"2 dez 2019: 'Tenho uma notícia muito grave para lhe dar, tem uma leucemia'. Cumprem-se, hoje [dia 2], dois anos desde que fui diagnosticado, será motivo para celebrar?", começou por questionar DJ Magazino.

"Claro que é! Neste período, aprendi que mesmo as pequenas vitórias são para se celebrarem, sempre! E estar vivo, ao fim de dois anos nesta montanha russa… pá, estou muito empenado, sim, é verdade, mas estou vivo! O 'segredo' é conseguir viver feliz com todas as limitações que o meu corpo me vai impondo", frisou o DJ, descrevendo como enfrenta as limitações do dia a dia: "Não consigo subir a rua da minha casa sem parar duas vezes por uns minutos? Paro e sento-me à porta das casas, as vizinhas da Madragoa já me conhecem e dão-me água para o caminho. Não posso comer sushi que tanto gostava? Como o peixe fresco feito na grelha ou no forno a acompanhar com banda sonora japonesa."

De seguida, DJ Magazino relata outros problemas com os quais tem de lidar diariamente, depois de ter estado em coma. "Emagreceu-me tanto, ao ponto de me cair um implante que tinha na boca, à direita. Não posso ir ao dentista, há dois anos, por ter as plaquetas muito baixas e haver risco máximo de hemorragia, solução - mastigo com o lado esquerdo, não me restava outra alternativa. Perdi parte da visão do olho direito? Ok, o esquerdo está bom e passa a ver pelos dois. Muitos ciclos seguidos de quimio trouxeram-me disfunção erétil? Não há stress, abraço os meus amigos e digo-lhes o quanto os amo, não é um orgasmo, mas acreditem que dá muito prazer. Três operações junto ao anûs na nádega esquerda? Sento-me sempre com a nádega direita primeiro, para amortecer o impacto. Arranja-se sempre maneira de dar a volta", afirmou o músico.

"Agora, em plena recuperação da quimio, apanhei uma pneumonia, quatro antibióticos para ajudar, mas, cada vez que respiro fundo, parece que levo facadas no lado direito das costas. Mas, para isto, também, já arranjei uma solução, deito-me, de lado, na cama para o lado direito, espero 30 segundos e já posso respirar fundo, sem dor, durante alguns minutos antes que ela volte", continuou DJ Magazino.

"Vou arranjando soluções para os novos limites à espera que, um dia, consiga curar-me e voltar ao normal. Enquanto esse dia não chega, vivo feliz com os meus limites. Hoje, é para celebrar, claro! E de braço no ar", rematou o DJ.

Relacionados