urlvisit

Anna Westerlund, viúva de Pedro Lima, revoltada com situação "vergonhosa"

Pedro Lima e Anna Westerlund na Selfie
Fernanda Serrano partilha vídeo inédito de Pedro Lima
Filho mais velho de Pedro Lima celebra 22.º aniversário e recebe homenagem especial
Anna Westerlund na SELFIE
Anna Westerlund homenageia Pedro Lima no Dia do Pai

A ceramista Anna Westerlund recorreu ao Instagram para deixar um desabafo sobre uma situação que considera ser "muito grave".

É um dos assuntos que está a dominar a atualidade: o Governo português decretou que as habitações no empreendimento ZMar, no concelho de Odemira, alojassem pessoas que estejam em isolamento profilático.

Anna Westerlund é uma das proprietárias de um desses alojamentos e mostrou a sua revolta, recorrendo ao Instagram. "Desde ontem que sinto que estou a viver numa ditadura! Temos uma casa no ZMar e o Governo decidiu que a temos de disponibilizar para receber doentes com Covid-19, de Odemira, a maior parte deles trabalhadores nas estufas locais. Diz o primeiro-ministro que eles têm direito a viver em condições dignas. Obviamente, mas esse direito não começou ontem!", começou por desabafar a ceramista, na legenda de uma fotografia antiga, na qual surge, nessa habitação, ao lado de Pedro Lima, falecido em junho de 2020.

"Há quanto tempo é que eles não vivem em cima uns dos outros, enfiados em casas sabe-se lá em que condições? Não é desde o tempo da Covid-19! E, agora, não são os empresários que os contratam que são responsáveis por eles? Não é o Governo que fecha os olhos à quantidade deles, que devem estar ilegais, que cuida deles? Sou eu que sou obrigada a ceder a minha casa para os receber?", acrescentou Anna Westerlund.

"Isto que está a acontecer com o ZMar, e que parece uma simples requisição civil para resolver a situação pandémica naquela zona, é o camuflar de uma descaracterização daquela região que se enche de estufas e da ganância económica que não pára para pensar, nem olha a meios. Isto que está a acontecer no Zmar é muito grave", completou a artista.

De imediato, a caixa de comentários da publicação ficou repleta de mensagens solidárias, inclusive de algumas figuras públicas. "Vergonhoso", criticou Diana Pereira. "Acho tudo isso uma vergonha! Tens toda a razão, Anna!", afirmou Inês Folque.