Goucha

Nininho Vaz Maia recorda prisão domiciliária: "Deu-me maturidade"

O cantor Nininho Vaz Maia marcou presença, na edição da passada sexta-feira, dia 2, do programa "Goucha", e recordou os tempos em que esteve em prisão domiciliária.

A emissão da passada sexta-feira, dia 2, do programa "Goucha" contou com a presença de Nininho Vaz Maia. No decorrer de uma conversa emotiva com Manuel Luís Goucha, o cantor recordou os tempos em que esteve em prisão domiciliária, durante um ano e quatro meses, em 2014, devido a uns desacatos.

"A prisão domiciliária deu-me maturidade. Deu-me experiência. Fez-me perceber que só dependemos de nós e que somos capazes de ultrapassar tudo o que nos possa acontecer. Foi duro, foi uma aprendizagem. Fez-me mais homem", começou por afirmar Nininho Vaz Maia.

Segundo o artista, foi nesse período, em que esteve em prisão domiciliária, que se iniciou o percurso na música: "Tudo começou numa espécie de brincadeira. Passei uma letra para um papel, enquanto aprendia uns acordes de guitarra. Mas nunca pensei que ia chegar aqui. Só em 2019 é que fui a um estúdio, pela primeira vez."

Veja, agora, o vídeo deste momento.

Relacionados