urlvisit

Herman José sobre Maria João Abreu: "Uma atriz morrer no auge é de uma crueldade gigantesca"

Redação
Herman José recorda Maria João Abreu: «São muito raras pessoas assim»
Cristina Ferreira: «Hoje queremos que a nossa emissão seja invadida de amor e de vida»
Maria João Abreu na Selfie

Em direto, através de uma videochamada, Herman José quis homenagear Maria João Abreu, no programa "Goucha".

Herman José entrou em direto e conversou com Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira sobre a morte prematura de Maria João Abreu.

O apresentador começou por elogiar esta emissão especial da TVI dedicada à atriz.

"Acho muito oportuna esta emissão e acho que falar das pessoas, evocá-las é, talvez, a melhor maneira de combater esta profunda tristeza que é vermos partir alguém tão prematuramente. [...] Vermos partir alguém que estava no auge do seu segundo ato, não faz nenhum sentido, é de uma crueldade gigantesca."

"Uma atriz morrer no seu auge, com uma família lindíssima, com uns filhos emocionantes de queridos, e com um ex-marido que é uma criatura igualmente bondosa e que deve estar a sofrer loucuras, neste momento", acrescentou Herman José.

"São muito raras pessoas assim", sublinhou o apresentador, reforçando, mais uma vez, a "profunda tristeza que é ver ser cometida uma injustiça natural a um ser humano maior".

"Acredito que a Maria João possa ter tido a sua saúde afetada por tantos altos e baixos", concluiu, descrevendo a atriz como "um ser humano digno, inteiro e bondoso".

Maria João Abreu morreu, aos 57 anos, na sequência da rutura de dois aneurismas que deixaram a atriz em coma no Hospital Garcia de Orta, em Almada, onde foi sujeita a duas operações ao cérebro.