urlvisit

Revelada a causa da morte do fadista Carlos do Carmo

Carlos do Carmo na Selfie
Aos 80 anos, Carlos do Carmo termina carreira com um último concerto
A despedida dos palcos de Carlos do Carmo
Carlos do Carmo despede-se dos palcos aos 80 anos
O último disco de Carlos do Carmo antes de deixar os palcos

Carlos do Carmo morreu esta sexta-feira, dia 1 de janeiro, aos 81 anos.

A editora do fadista, a Universal Music Portugal, revelou de forma oficial as causas de morte de Carlos do Carmo.

"É com enorme pesar que comunicamos que Carlos do Carmo faleceu esta noite vítima de um pós-operatório a um aneurisma da aorta abdominal. Aos 81 anos, o fadista deixa um enorme legado que marcou profundamente o Fado. Senhor de um dom inigualável, Carlos do Carmo deu vida às palavras como ninguém", pode ler-se na publicação realizada pela editora, no Instagram.

"Muitas vezes visionário, nunca abdicou de levar o Fado para outras dimensões, de lhe introduzir novos instrumentos, de evangelizar novos poetas, de manter o nível. Preparava-se para editar o seu novo álbum de estúdio, mesmo depois de ter dito adeus aos palcos, há cerca de um ano, quando havia completado 80 anos de idade. E é neste dia, o do adeus de verdade, que nos faltam as palavras. Carlos do Carmo foi e sempre será, para nós: A Voz", sublinha a Universal Music Portugal, antes de dedicar ao fadista a "Sonata de Outono": "Morro de pé, mas morro devagar/ A vida é afinal o meu lugar/ E só acaba quando eu quiser."

Recorde, agora, alguns dos sucessos do fadista: