Big Brother

2 meses após ser mãe, Andreia Filipe afirma: "A ansiedade é o pior inimigo para engravidar"

Numa entrevista exclusiva à SELFIE, a comentadora do "Big Brother 2021" Andreia Filipe fez um balanço dos primeiros meses de maternidade e falou sobre os preparativos para o casamento.

Qual é o papel da sua vida, neste momento?
Agora, o papel da minha vida é ser mãe. É claro que amo todas as oportunidades que estou a ter, todas as portas que se estão a abrir, tudo o que está a acontecer na minha vida. Sou extremamente grata por tudo isso, porque sempre quis trabalhar em televisão. Mas, ainda assim, o papel da minha vida é ser mãe e é ser mãe do Rodrigo. Está a ser uma experiência fantástica, desafiante... Não é a coisa mais fácil, porque eles não trazem livro de instruções, não é? Mas é maravilhoso!

Era o que esperava? Aconteceu no momento certo?
Não era o que esperava. É 1000 vezes melhor. Já queria [ser mãe], já sabia que era bom, mas isto consegue superar todas as minhas expetativas. E aconteceu na altura certa. Achava que já era tarde demais, achava que nem ia conseguir. Por esse motivo, quando entrei no "Big Brother", a minha causa era a maternidade acima dos 40 [anos] e a falta de ajuda do Serviço Nacional de Saúde. Mas não. O Rodrigo veio na altura certa, sem ser com aquela ansiedade de andar a correr atrás dos ciclos, porque foi tudo muito natural. E é um conselho que dou: a ansiedade é o pior inimigo das mulheres para engravidar. Quando estava ansiosa e tinha cuidado com tudo e media e tinha atenção ao calendário, não acontecia nada. No momento em que entreguei a Deus e esqueci o assunto, assim que saí da casa do "Big Brother", foi logo, sem pensar. Portanto, não fiquem ansiosos, não vale a pena.

E aconteceu, também, com a pessoa certa?
Sim, o Ricardo é, de facto, a pessoa certa. É a pessoa certa que nem imaginava poder encontrar. É a pessoa certa com os seus defeitos, tal como, também, tenho os meus. Todos nós temos os nossos defeitos. Mas é isso o que nos torna únicos e especiais. Ele é, de facto, a pessoa certa e um pai maravilhoso. Muito dedicado.

O que mudou na vossa relação, desde a chegada do Rodrigo?
Mudou tudo! As horas de sono mudaram... Agora, há uma divisão entre nós chamada Rodrigo, porque o menino está em primeiro lugar. As prioridades mudaram. Mudou o valor que dávamos a uma coisas e que, afinal, não têm assim tanto valor, nem são assim tão importantes. A nossa forma de olhar para a vida mudou completamente. O tempo que tínhamos para certas coisas também mudou, estamos a aprender a organizar as coisas de uma outra forma. Mas estamos, ao mesmo tempo, a tentar tirar momentos para o casal, para nos fortalecermos, descansarmos um no outro e encontrarmos respostas às dúvidas e às ansiedades um do outro. E isso é muito importante.

E os planos para o casamento?
Já estamos a começar a ver isso. A ver se, para o ano, no máximo em 2023, tratamos dessa parte. Agora, é muita novidade: é o Rodrigo, é o trabalho na televisão, que tem horários complicados e exigentes... Além disso, com o abrandar da pandemia, a minha escola de dança reabriu... É muita coisa, ao mesmo tempo.

Em termos profissionais, o que gostava de fazer em televisão, já no próximo ano?
Se continuar como comentadora [de reality shows], fico feliz. É algo que gosto de fazer - sempre com respeito, claro. Gosto de comunicar e gosto do que estou a fazer. Agora, não vou mentir, não é? Tirei um curso de apresentação de televisão... Se surgisse uma oportunidade nesse sentido, obviamente que ia ficar feliz. Mas tenho noção da quantidade de pessoas que também tem esse sonho. Se ele surgir, fantástico. Se não, também está ótimo! Estou muito grata ao universo por essa oportunidade e estou muito contente por ser uma mulher que não desiste daquilo que quer e vai sempre com um sorriso na cara para todas as portas que se abrem!

Relacionados