urlvisit
EXCLUSIVO

Vanda Miranda revela qual a música que associa ao primeiro amor

Vanda Miranda na Selfie!
Estes são os cinco pratos favoritos de Vanda Miranda
Vanda Miranda sobre "MasterChef Celebridades": "Está a ser a maior loucura da minha vida"

No dia do 14.º aniversário da M80, a SELFIE esteve à conversa com Vanda Miranda, que desvendou algumas das músicas que mais marcaram a vida da radialista.

Qual a primeira memória que guarda da M80?
Não estou na M80 desde o início, mas lembro-me, perfeitamente, do "nascimento" dela e de pensar que a playlist era incrível.

E qual o melhor momento que viveu na M80?
Não consigo escolher apenas um, mas os constantes recordes de audiência que temos batido têm sido muito gratificantes.

As festas da M80 sempre foram míticas. Como se celebra em confinamento?
A dançar no estúdio! Fazemo-lo muitas vezes. E, quando estou em casa, também transformo a minha sala numa pista de dança. Dançar alivia a ansiedade. [risos]

Se pudesse eleger um Top 3 das músicas dos anos 80, qual seria?
Escolho "Wake me Up Before you Go Go", dos Wham, porque foi a primeira música que toquei, quando comecei a fazer as Manhãs na M80. "Eye of The Tiger", dos Survivor, porque adoro aquele início e é uma música que ajuda a acordar. E "Thunderstruck", dos AC/DC, porque sou uma mulher do rock! [risos]

Qual a música que associa ao primeiro amor?
"Angie", dos Rolling Stones.

E qual a música que mais a marcou nessa década, e porquê?
Ouvia muito os Rolling Stones, que já não eram, propriamente, novos nos anos 80, mas eram a banda preferida do meu irmão, cinco anos mais velho do que eu. Foi uma banda que me marcou muito.

O que podem os ouvintes esperar da M80 nos próximos tempos?
Se eu responder "mais do mesmo" pode parecer estranho? Mas não é! Mais do mesmo significa que vamos continuar a dar aos nossos ouvintes os melhores clássicos da música e a boa disposição da nossa equipa.

E a Vanda, que novos projetos tem em carteira?
Não faço grandes planos, a nível profissional, e, até agora, tem corrido bem! [risos]

Como tem vivido estes tempos de confinamento?
Respeitando as recomendações da DGS, mas claro que, como toda a gente, também, já estou cansada desta situação e com muita vontade de voltar a uma vida mais normal.