urlvisit
EXCLUSIVO

Hugo Sousa: "A Maria Francisca serviu de inspiração para algumas piadas"

Hugo Sousa na SELFIE
Luís Aves liga a Bino a avisar que vai a caminho da aldeia da Bela Vida
Hugo Sousa estreia-se como ator na novela "Festa é Festa"

A SELFIE esteve à conversa com Hugo Sousa, que se estreou esta semana na novela "Festa é Festa", e o humorista desvendou como tem conciliado a paternidade com os desafios da carreira, bem como os segredos da boa forma.

O início das gravações de "Festa é Festa" foi atribulado, após ter sido infetado com Covid-19. Teve sintomas graves?
Foi ligeiro. Senti dores no corpo durante três dias, mas não tive febre. A minha participação teve de ser adiada, porque fiquei 20 dias sem poder gravar.

Como lidou com os períodos de confinamento e o facto de ficar sem poder fazer espectáculos?
Por acaso, coincidiu com uma altura da minha vida muito importante. Durante o primeiro confinamento, a minha namorada estava grávida e pude acompanhar mais de perto a gravidez. Depois, no segundo confinamento, já tinha nascido a Maria Francisca e pude aproveitar melhor os primeiros tempos da bebé. É óbvio que custa estar em casa e não poder trabalhar, mas foi numa boa altura da minha vida pessoal e pude aproveitar estar mais tempo com a família.

Houve uma altura em que ainda conseguiu fazer espectáculos?
Sim, entre o primeiro e o segundo confinamento, houve ali uma altura em que fiz muitos espectáculos, seguindo as normas da DGS. Depois do segundo confinamento, também, consegui fazer uma tour, com cerca de 18 espectáculos - gostava de ter conseguido mais, mas foi o que conseguimos face às restrições. Entretanto, comecei as gravações de "Festa é Festa" e, agora, daqui para a frente, vamos ver como é que isto vai rolar.

Como se gere esta situação de estar sem trabalhar, ao mesmo tempo que se tem uma recém-nascida para alimentar?
Felizmente, não me posso queixar muito, porque tenho trabalhado. Há pessoas no meio artístico que estão a sofrere bem mais do que eu e que são pessoas imprescindíveis para o setor. Acredito que, em breve, tudo vai voltar à normalidade e vamos deixar de ter algumas destas restrições. Por outro lado, felizmente que a minha filha não tem noção do que está a acontecer no mundo e espero que, quando ela crescer, isto seja algo que contamos como uma história e que vem nos manuais da história. "Ai, tu nasceste em plena pandemia...", será algo que, certamente, lhe vamos contar.

Foi pai com 40 anos, o que o levou a adiar a paternidade?
A Maria Francisca [nascida em julho de 2020] foi uma bebé programada, algo que eu queria muito e andei a adiar devido ao meu estilo de vida profissional, em que passo muito tempo fora de casa. Se tivesse uma vida "normal", teria sido pai mais cedo!

O que mudou em si com a paternidade?
A nossa vida muda irremediavelmente - acho que qualquer pai sabe daquilo que estou a falar. Depois muda a nível de horas de sono e em coisas tão simples como a logística para sair de casa... [risos] Antes, resolvia ir a qualquer lado e vestia-me e saía de casa. Agora, tem de haver toda uma preparação antes de sair de casa, já para não falar nas idas à praia... [risos] 50 sacos da bebé, mais uma série de apetrechos, chegamos à praia, montamos tudo e, cinco minutos depois, levanta-se o vento e... volta a arrumar tudo novamente! É uma coisa de terrorista! [risos]

É um pai muito galinha?
Sou um pai muito babado e fico "doente" com qualquer maleita ligeira... Quando ela fica doente, para mim, é o fim do mundo, nem que seja só uma tosse ligeira! [risos] Tenho uma certa tendência a exagerar! [risos] Durante o confinamento, aproveitei para preparar o espectáculo e a Maria Francisca serviu de inspiração para algumas piadas sobre paternidade. Também, piadas sobre quando a minha namorada estava grávida e havia aquelas "maluqueiras".

A Maria Francisca é, então, uma inspiração para o pai?
Sim! Não queria fazer um espectáculo só sobre a Maria Francisca, mas claro que acabei a fazer muitas piadas sobre a paternidade. E acabei a fazer muitas piadas a gozar comigo mesmo, porque eu, antes de ser pai, era aquela pessoa que reclamava com os amigos pais que só sabiam falar sobre os filhos! [risos]

O que nos pode contar sobre a mãe da Maria Francisca?
Estamos juntos há três anos e é alguém que não é do meio, é médica dentista, e gosta da sua privacidade.

O confinamento veio fortalecer a vossa relação?
Sem dúvida! Com o confinamento, pudemos viver a gravidez, ainda mais, a dois e acredito que se sobrevivi a uma grávida com as hormonas aos saltos, durante três meses, estou pronto para a guerra! [risos]

E no meio destes afazeres e da paternidade, tem tempo para manter rotinas de treino, que costuma mostrar nas redes sociais?
Não há muitos segredos: para abater a carne que eu como, tenho de compensar de alguma maneira. Então, faço treinos personalizados e tenho a vantagem de gostar de fazer exercício físico, assim como fde desportos coletivos: jogar futebol ou basquetebol com os amigos. Mas, também, gosto muito de comer! [risos] Então tento encontrar um equilíbrio entre as muitas calorias que ingiro e as horas de treino que faço.

O que se segue agora a "Festa é Festa"?
Em setembro, gostava de retomar a tour, mas tenho de ver como está a agenda com as gravações da novela. Tenho, ainda, um outro projeto - que vai surpreender - na calha, mas sobre o qual não posso falar, para não desvendar já de que se trata.

E gostava de continuar a fazer novelas?
Se for dentro deste género, na área da comédia, porque não. Agora, se for uma coisa séria, não acredito que tenha o perfil. Não me ia sentir confortável e ia sair do meu registo de humorista.

E planos para as férias, no meio de tantos afazeres?
Está complicado! Marquei uns dias de férias, em Portugal, claro, mas estou à mercê das necessidades da produção de "Festa é Festa" e estou disponível para o que precisarem.