TVI

Revoltada, Marina Mota desabafa: "Chega desta hipocrisia estúpida!"

A atriz Marina Mota mostrou a indignação pela forma como o setor da Cultura tem sido tratado, no decorrer da pandemia de coronavírus.

Na passada terça-feira, dia 1, Marina Mota marcou presença no programa "Em Família". Antes mesmo de começar a entrevista com Cláudio Ramos e Maria Cerqueira Gomes, a atriz, de 58 anos, mostrou-se profundamente revoltada perante a forma como a área da cultura tem vindo a ser tratada no decorrer da pandemia.

Começando por defender que todos têm direito ao trabalho, Marina Mota lamentou as restrições impostas pelo Governo, porque prejudicam seriamente muitos colegas.

"Eu não minimizo nada os efeitos trágicos desta pandemia. Mas as pessoas que dizem 'fiquem em casa, protejam-se' são aquelas que têm a sua subsistência garantida, ao final do mês. Eu também o faço, se me garantirem. Se nos querem em casa, paguem às pessoas para ficarem em casa", sublinhou.

"Não somos menores. Não venham dizer que vão dar 400 euros e um saquinho de batatas. Chega desta hipocrisia estúpida que estamos, todos, a viver! Alguém tem de fazer alguma coisa. Temos de ser unidos. [...] Os meus colegas técnicos não são invisíveis. Isto não se faz a uma classe. Temos de ter alguém que nos represente e que nos salve", afirmou.

Veja, agora, os vídeos do desabafo de Marina Mota.

Relacionados