urlvisit

Após recuperar da Covid-19, Joaquim Sousa Martins revela: "Sentia-me verdadeiramente doente"

Joaquim Sousa Martins esteve infetado: «Sentia-me, verdadeiramente, doente»
Colegas e amigos surpreendem Joaquim Sousa Martins
Sousa Martins sobre as sequelas da COVID-19: «No final do dia, estou mesmo cansado»
Sousa Martins: «Ainda bem que não me despedi do meu pai»
Joaquim Sousa Martins: «Estava com o meu pai e ele não me reconhecia»
Cristina Ferreira deslumbra no 'Dia de Cristina'

Numa conversa com Cristina Ferreira, o jornalista Joaquim Sousa Martins sublinhou que a Covid-19 é "pior do que uma gripe".

No começo do mês de outubro, foi tornado público que Joaquim Sousa Martins tinha testado positivo para a Covid-19. Já recuperado, o jornalista, de 51 anos, marcou presença no programa "Dia de Cristina" e contou como descobriu que tinha coronavírus.

"Sofro de sinusite. Então, numa segunda-feira, sentia o nariz tapado, dor de cabeça... Achei que não era nada de especial. No dia seguinte, estava igual, mas sentia-me mais cansado. Foi, então, que a minha mulher me disse para fazer o teste, pelo sim, pelo não. E eu achava que não tinha mesmo. Quando soube do resultado positivo, fiquei tranquilo", recordou Joaquim Sousa Martins.

Aliás, o jornalista afirmou que, nos primeiros tempos, se sentia bem. "Se for assim, maravilhoso", chegou a referir, na altura. Mas, entretanto, o estado de saúde piorou. Durante cinco ou seis dias, Joaquim Sousa Martins sentiu-se "verdadeiramente doente": além de não se conseguir mexer, sentia dores, não tinha força, ao tomar banho, e comia uma simples coxa de frango, com muita dificuldade.

"Houve, também, um lado psicossomático muito pesado, porque tu nunca sabes como vais acordar amanhã. Numa gripe, tu sabes mais ou menos o que esperar... Não é o que acontece com o coronavírus", sublinhou o jornalista. Daí Joaquim Sousa Martins reforçar que a Covid-19 "não é gripe nenhuma" e que "é pior do que uma gripe".

O pivô contou, ainda, que, apesar de já estar recuperado, tem algumas sequelas do coronavírus: "Chego ao final do dia e estou mesmo cansado. Durante estes dias, o corpo esteve a batalhar tanto para sobreviver, [...] que, agora, ainda está a precisar deste tempo para ficar como dantes."

Veja, agora, a entrevista de Joaquim Sousa Martins, no programa "Dia de Cristina".