urlvisit

António Raminhos deixa mensagem arrepiante: "Instalou-se o medo. A vontade de me esconder"

As melhores fotografias de António Raminhos na SELFIE
António Raminhos conta às filhas que é o homem mais sexy da Internet e a reação é hilariante
"Tratei mal a Catarina, fui bruto com ela". António Raminhos fala sobre problema de saúde
Após ideia "meio confusa", mulher de António Raminhos faz festa de anos "super original"
António e Catarina Raminhos na SELFIE

Através do Instagram, o humorista António Raminhos partilhou um testemunho emotivo sobre a obsessão pela morte.

É um dos assuntos que está a dominar a atualidade: no decorrer do jogo Dinamarca vs. Finlândia, a propósito do Euro 2020, o médio dinamarquês Christian Eriksen caiu inanimado no relvado, o que gerou uma onda de consternação. Entretanto, de acordo com o site MaisFutebol, a UEFA confirmou que o estado de saúde do futebolista está "estabilizado".

Nas redes sociais, muitos famosos mostraram não ter ficado indiferentes a este episódio. Foi o caso de António Raminhos. "Já o disse aqui, as minhas obsessões estão muito relacionadas com a morte. O morrer, o desaparecer, o não saber o que aí vem. Ao ver aquele jogador, um atleta de topo, num segundo estar a correr e no outro estar a lutar pela vida, instalou-se o medo, a vontade de me esconder, de não fazer mais desporto, parar... porque 'sei lá, pode acontecer-te o mesmo', pensou a minha cabeça. Mas, então, passaria a sobreviver, a esperar pelo fim. E a nossa passagem não é sobreviver mas sobre viver", começou por refletir o humorista, de 41 anos.

António Raminhos acabou por recordar alguns falecimentos inesperados de figuras públicas que surpreenderam o país: "Ao olhar para este caso, do Neno, da Maria João [Abreu] ou do [Alfredo] Quintana ou outros, mais do que pensar que 'somos nada'... olho e vejo que, na realidade, somos tudo. Somos uma centelha deste Universo, somos carne, osso, luz, escuridão... e ser tudo é agradecer cada momento, é procurar sorrir, curar as feridas, procurar fazer mais por nós, amar mais, lutar mais e, a cada queda, lembrar mais uma vez... isto é sobre viver."