TVI

"Big Brother". Iury critica Joana Diniz: "A homossexualidade não é uma doença"

A finalista do "Big Brother 2020" Iury não conseguiu ficar indiferente a um comentário de Joana Diniz.

A polémica está instalada no "Big Brother". Durante um jogo, Joana Diniz lançou algumas farpas a Pedro Crispim, afirmando, inclusive, que o comentador do reality show da TVI "era, mais ou menos, um homem".

Na gala do passado domingo, dia 10, Joana Diniz foi confrontada com este comentário e pediu desculpas. "Se fiz algum comentário infeliz, peço desculpa ao Pedro Crispim e a todos os 'Pedros Crispins' que há pelo mundo inteiro. [...] Jamais, na minha vida, sou homofóbica, porque até tenho casos de homossexualidade na minha família e desde pequena que lido com esse assunto", esclareceu a concorrente.

No Instagram, Iury manifestou-se sobre esta resposta de Joana Diniz, criticando o termo "casos de homossexualidade". A irmã de Anuska sublinhou, ainda, que "a homossexualidade não é uma doença", como a Covid-19 ou uma gripe.

"Por amor de Deus, nós estamos em 2021. Como é que, em 2021, ainda assistimos a este tipo de comentários e a este tipo de argumentos? Vamos tentar 'abrir a mente'? Vamos tentar olhar o mundo como ele é? E não vamos insultar, nem ofender, ninguém, pela sua raça, pela orientação sexual, pelo país de origem...? Vamos ensinar a quem ainda não se apercebeu de que somos todos iguais? E essa é a mensagem principal que tem de ser passada, para que toda a gente consiga assimilar isso, porque, infelizmente, em pleno século XXI, há pessoas que ainda não o fizeram", afirmou a ex-concorrente do "Big Brother 2020".

Veja, agora, o vídeo com as declarações de Iury.

Relacionados

Patrocinados