urlvisit

Marisa Cruz sobre o amor: "Sempre que procurei, dei-me mal"

Maria Botelho Moniz: «Estás a fazer um bom trabalho enquanto mãe»
Marisa Cruz: «A "Carolina" é uma vilã a quem as coisas não lhe correm bem»
Marisa Cruz: «O ato da refeição tem de ser sem tablets e telemóveis»
Marisa Cruz: «Toda a gente tem um lado bom e um lado mau»
Marisa Cruz na Selfie

Marisa Cruz esteve no programa "Dois às 10" e conversou com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz sobre as mudanças na vida da atriz, nos últimos dois anos.

Solteira, Marisa Cruz falou com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz, com quem tomou o pequeno-almoço no programa "Dois às 10" desta quinta-feira, dia 14, sobre as alterações na sua vida, nos últimos dois anos.

Depois de confessar já ter passado "por muita coisa complicada", a atriz assumiu que tal mudou a forma de encarar o presente e o futuro e contou como decidiu mudar-se para Lisboa, depois de 15 anos a viver no Porto.

"A mudança do Porto para Lisboa foi difícil... eu, o pai [o ex-marido João Vieira Pinto], a mulher do pai e toda a família, falámos e tentámos criar uma estratégia. Não foi de um dia para o outro. Foram dois anos, em que fomos falando e organizando a nossa vida, para mudar. Eu trabalho em Lisboa e andava sempre a fazer viagens. Para mim, para o trabalho, é muito cansativo mesmo", explicou Marisa Cruz, que é mãe de dois filhos, fruto do casamento, entretanto terminado, com o ex-futebolista: João, de 15 anos, e Diogo, de dez.

Sobre o amor, a atriz, de 46 anos, que dá vida a Carolina, na novela "Bem Me Quer", da TVI, contou: "Sempre acreditei que tudo acontece na altura em que tem de acontecer. Sempre que procurei [o amor], dei-me mal. É uma área da minha vida em que estou bem. Há dois anos, comecei um caminho diferente, porque cometia o erro de precisar de alguém para me completar, precisava de alguém para estar feliz. Se eu não estiver feliz comigo…"

Marisa Cruz fez, então, questão de salientar: "Primeiro, temos de estar bem connosco, porque é connosco que vamos estar para o resto da nossa vida. O que vier, que venha para acrescentar."