TVI

Inês Castel-Branco revive drama de aborto em "Para Sempre": "Foi quase uma catarse"

Em "Para Sempre", Inês Castel-Branco dá vida a Clara, que, na trama, sofre um aborto e fez a atriz reviver uma situação semelhante, pela qual passou na vida real.

Inês Castel-Branco contou, em conversa com os jornalistas, que Clara, a protagonista de "Para Sempre", é "uma mulher romântica e um bocadinho ingénua", acrescentando que gostou de dar vida à personagem criada por André Ramalho.

"A Clara traz alguns segredos e traumas de infância. Sente-se abandonada pelo Pedro [Diogo Morgado] que foi embora e nunca ninguém lhe explicou o porquê e ela, entretanto, muda de vida. Anos mais tarde, Clara vai apaixonar-se por Lourenço [Pedro Sousa], mas o passado vai persegui-la", desvendou a atriz que, na trama, tem de lidar com problemas de infertilidade.

Para Inês Castel-Branco, que, na vida real também lidou com problemas de infertilidade, é importante as novelas abordarem estes temas: "É importante haver espaço para as pessoas desanuviarem nas novelas, mas também é muito importante levar estes temas para as casas e famílias e tentar que algumas mulheres se sintam menos sozinhas."

Reviver o drama do aborto ajudou a atriz a fechar um ciclo, assumiu Inês Castel-Branco que, em 2019, durante uma entrevista a Júlia Pinheiro, contou que sofreu dois abortos e que teve de ser submetida a uma cirurgia.

"Eu passei pelo mesmo, se calhar foi mais fácil interpretá-la neste tema. Houve situações mais para a frente relativas à fertilidade em que, para mim, foi muito fácil chegar àquela emoção. Foi lembrar-me do que aconteceu comigo, das vezes em que perdi bebés. Já me aconteceu há muito tempo, acho que foi quase uma catarse, fechar esse capítulo, até porque a minha história é muito feliz, eu acabei por ter um filho", sublinhou a atriz que é mãe de Simão, de 11 anos, fruto da relação com Filipe Pinto Soares.

Relacionados