urlvisit

Ana Brito e Cunha revela arrependimento após morte da filha: "Matou-me"

Ana Brito e Cunha na SELFIE
Ana Brito e Cunha revela 5 coisas que ninguém sabe sobre a atriz
Ana Brito e Cunha e Pedro Alves já gravaram a primeira cena de "Festa É Festa"
Em dia especial, Ana Brito e Cunha partilha vídeo raro do filho: "Amor da mãe e do pai"

Ana Brito e Cunha recordou a morte da filha, que aconteceu em 2012, às 22 semanas de gestação.

Ana Brito e Cunha, de 46 anos, falou sobre a perda da primeira filha, em 2012, altura em que mantinha um relacionamento com Miguel Carvalho.

Aos 38 anos, a atriz descobriu estar grávida pela primeira vez, mas o sonho da maternidade acabaria por ser assombrado por alguns problemas na gestação, contou Ana Brito e Cunha a Rita Ferro Alvim, durante o podcast "N'A Caravana".

"Senti um vazio enorme. O coraçãozinho dela parou", descreveu a atriz, antes de explicar o que se seguiu: "No momento do parto, adormeceram-me e rebentaram as águas. […] O momento da expulsão, acho que durou dez minutos.

A atriz da novela "Festa é Festa" confessou que há algo de que se arrepende de não ter feito no momento ao parto da bebé, vítima de Síndrome de Turner.

"Uma das coisas que me matou foi eu não lhe ter dado um beijo. Matou-me durante muitos anos. E foi um tema muito grande com a minha psicóloga", confessou, Ana Brito e Cunha, que assumiu ter tido dificuldade em superar a dor pela perda da filha.

"Depois percebi, fui à Internet ver, era um bebé muito doente, desfigurado, nunca ia ser bom. Eu tinha que aceitar", explicou.

"Disseram-me que, quando tivesse um filho, isso ia passar. Mas, depois do primeiro beijo do Pedro, isso não passou, embora o Pedro seja tudo na minha vida", rematou a atriz que é casada com Afonso Coruche, desde 2016, e com quem tem um filho: Pedro Afonso, de quatro anos.

Recorde-se que, em março, quando esteve no programa "Goucha", a atriz contou que sonhou que a filha se chamava Maria Flor e afirmou: "Hoje em dia, é tão claro para mim que este ser tinha que ir para o divino e tinha de passar por este processo para ser a mãe que sou agora, para viver o amor que estou a viver agora."

Veja, abaixo, a conversa de Ana Brito e Cunha com Rita Ferro Alvim.