urlvisit

Ruy de Carvalho: "Dói-me muito ver como o mundo está. Há muita inimizade"

Conta-me - Ruy de Carvalho
Ruy de Carvalho: "Temos de manter os 18 anos, porque, senão, morremos vestidos"
Ruy de Carvalho na Selfie
Ruy de Carvalho e Eunice Muñoz protagonizam videoclipe de Rogério Charraz
Ruy de Carvalho no "Conta-me Como És"

O ator Ruy de Carvalho teve uma conversa emotiva com Manuel Luís Goucha, no programa "Conta-me", e deixou um desabafo sobre o período que estamos a atravessar.

Na emissão deste sábado, dia 5, do programa "Conta-me", Ruy de Carvalho, de 94 anos, falou sobre a vida pessoal e profissional.

No decorrer da conversa com Manuel Luís Goucha, o ator recordou alguns dos colegas que já faleceram. "Fico muito sozinho [perante a ausência desses colegas]. Sou tratado com muito carinho pelos meus colegas, mas tenho muitas saudades dos que partiram", começou por lamentar Ruy de Carvalho.

O veterano artista fez questão de prestar homenagem a atores, cuja morte deixou o país de luto, como Filipe Duarte, Pedro Lima e Maria João Abreu. "A Maria João era uma belíssima colega. Uma pessoa e uma profissional extraordinárias. Era um encanto trabalhar e conversar com ela", destacou, por exemplo.

"Não tenho problemas nenhuns em morrer, a morte é um segundo. Não me assusta a ideia da morte. A vida é para vivermos intensamente, servindo os nossos semelhantes... Hoje, dói-me muito ver como o mundo está. Há muita inimizade. Devemos abraçar a todos, o mundo está um caos, neste momento", acrescentou, ainda, Ruy de Carvalho.

Veja, agora, na íntegra, a entrevista de Ruy de Carvalho, no programa "Conta-me".