urlvisit

Quimbé assume luta contra depressão e que pensou em suicídio: "A dor era tão forte"

Quimbé e Ana Palma na SELFIE
Quimbé casou-se com Ana Palma

O ator Quimbé assumiu que já lutou contra uma depressão e que chegou a pensar em suicídio.

O ator disse que só conseguiu ultrapassar o momento difícil graças à ajuda de uma amiga. "Nunca partilhei com ninguém. [...] O Quimbé, apesar de ser muito histriónico e divertido, também vai ao fundo. E eu já estive lá, mesmo no fundo. A dor era tão forte... era duro, então, pensei, por que não o suicídio? Não foi nada fácil!", explicou Joaquim Teodoro, mais conhecido como Quimbé, num vídeo gravado para promover a saúde mental com o apoio da Direção-Geral da Saúde.

"Quando uma pessoa se quer suicidar, e eu falo por mim - sei, estive lá -, não diz a ninguém", garantiu o ator.

"Tive uma conversa com uma pessoa que me ajudou - a Maria José Balancho -, estava mesmo na m****, estava desorientado, estava mesmo muito mal e já estava mesmo decidido: 'Vou-me suicidar'. Sabia o que ia fazer", relatou Quimbé, antes de explicar como deu a volta à situação: "Tive uma voz amiga, tive sorte, tive um anjo da guarda."

No final do vídeo, o ator, de 47 anos, deixa um conselho: "Por isso, se estiverem no mesmo buraco, ou coisa muito parecida, falem com alguém. Às vezes, tem de se recorrer, de facto, a medicamentos, porque são coisas químicas, é uma dor em que só vês isto como solução, mas não é!".

Recorde-se que, recentemente, Quimbé e Ana Palma anunciaram a separação. O casal tem dois filhos em comum, Vasco e Lucas. Ana Palma é, ainda, mãe de Dinis, fruto de uma anterior relação.

Veja, abaixo, o vídeo com o testemunho de Quimbé.

Caso esteja a sofrer de algum problema psicológico, tenha pensamentos autodestrutivos ou sinta necessidade de desabafar, deverá recorrer a um psiquiatra, psicólogo ou clínico geral, podendo, ainda, contactar uma das seguintes entidades:

- Conversa Amiga (entre as 15h e as 22h) - 808 237 327 (número gratuito) e 210 027 159

- SOS Voz Amiga (entre as 16h e as 24h) - 213 544 545 

- Telefone da Amizade (entre as 16h e as 23h) – 228 323 535

- Telefone da Esperança (entre as 20h e as 23h) - 222 030 707

- SOS Estudante (entre as 20h e a 1h) - 239 484 020