urlvisit
EXCLUSIVO

Pedro Teixeira sobre "Festa é Festa": "Vai ser uma grande novela!"

As primeiras imagens da novela "Festa é Festa"
Sara Matos revela "um bocadinho do Natal" com Pedro Teixeira: "É muito divertido!"
Em vídeo ternurento, filha de Cláudia Vieira e Pedro Teixeira canta para a irmã bebé
Pedro Teixeira e Sara Matos elegem a Madeira para férias românticas
Pedro Teixeira aproveita férias na neve com a filha

A SELFIE assistiu às gravações do genérico de "Festa é Festa" e conversou com o ator Pedro Teixeira sobre a próxima novela da TVI.

O que nos pode contar acerca desta personagem na novela "Festa é Festa"?
O Tomé é casado com a Aida [Ana Guiomar], e é o dono do café da aldeia, onde se passa toda a informação sobre a aldeia, e ele é cusco [risos]. É o treinador do clube de hóquei, clube esse que é presidido pelo Bino [Pedro Alves] - que, também, é Presidente da Junta - e os dois andam sempre à cabeçada, porque não se podem ver um ao outro. Vamos andar a disputar a presidência da Comissão de Festas da aldeia, porque, este ano, a aldeia vai ter uma festa muito importante, no verão. A TVI vai transmitir o "Somos Portugal" na aldeia, a nossa benemérita faz 100 anos e queremos ficar com o dinheiro dela. Entretanto, temos que agradar e andamos, todos, às turras para ver quem é que organiza a festa. A minha história vai-se basear um bocadinho na guerra com o Albino para ver quem é que organiza a festa.

E como foi preparar esta novela?
Foi uma coisa feita em tempo recorde. Foi difícil, e ainda estamos - falo por mim - a tentar perceber o que vou fazer, em cima da gravação. O Joaquim Nicolau está sempre presente, como diretor de atores, mas tem sido uma dificuldade acrescida, porque não tivemos tanto tempo de ensaios, como nas outras novelas. Portanto, estamos a trabalhar um bocadinho em cima do joelho, a gravar e a perceber o que vamos fazer.

O que podem as pessoas esperar deste projeto?
Uma festa, uma novela leve, muito divertida. Se nós a fizermos bem, vai ser uma grande novela! O elenco é bom, são pessoas que estão habituadas a fazer comédia e acho que tem tudo para ser aquela novela em que, a seguir ao "Jornal das 8", durante meia hora/45 minutos, as pessoas se vão divertir com a história, porque é, realmente, muito leve e divertida. A minha mulher, a Aida, também, é muito divertida e acho, sinceramente, que as pessoas vão gostar muito das personagens, vão identificar-se e vão divertir-se.

E o Pedro, como viveu estes períodos de confinamento?
Vivi os dois da mesma forma. Acho que com mais medo, no primeiro, e mais consciente, no segundo, mas sempre com muito rigor, muito cuidado e a tentar proteger as pessoas à minha volta. Acima de tudo, foi isso. Estive fechado em casa, praticamente, o tempo todo, só saí para vir trabalhar. Acho que nunca fiz tantos testes de Covid-19 como aqui na TVI! Sempre que vinha trabalhar, tinha direito a uma zaragatoa, às vezes, dois dias depois. Cheguei a fazer testes ao domingo, à terça... e essa foi a parte que mais me custou. Estive tranquilo em casa, mais ligado com a minha família, com os meus amigos… Apesar de não podermos estar juntos, acabámos por estar mais ligados com o Zoom, o Whatsapp e esse tipo de coisas. Acho que nunca falei tanto com eles como nesta altura. Agora, aos poucos, estamos a desconfinar. Regressar ao trabalho e fazer a novela também me soube bem. No outro dia, cheguei a apanhar um escaldão lá na aldeia, porque não saía de casa há uma eternidade e estava a saber-me muito bem estar ali a apanhar ar. Acho que isto faz-nos bem a todos. E, aos poucos, agora, as pessoas vão começar a sair, a poder estar juntas, outra vez, a almoçar fora, a jantar fora, a estar com os amigos…

Este confinamento "trouxe-lhe" um bebé. Como reagiu à notícia de que ia ser, novamente, pai?
Muito contente! Ainda não sabemos se é menino ou menina. Era uma coisa que queríamos muito e aconteceu no tempo certo, no tempo em que tinha que acontecer e, agora, é esperar.