urlvisit

Inês Folque sobre maternidade: "Há uma tendência de julgamento enorme"

Com o filho prestes a completar um ano, Inês Folque recorda como viveu os últimos dias de gravidez e afirma: "A dor da separação existe, também, para a mãe."

"Há um ano, estava em contagem decrescente para conhecer o meu grande amor pequenino. Fiz o último CTG numa quinta feira e dividia-me entre a ansiedade do dia do parto e finalmente conhecer o Tomás e a nostalgia de o deixar de ter só para mim", começa por recordar Inês Folque, na legenda da publicação que realizou, no Instagram, na qual reúne algumas imagens da gravidez.

"Raras vezes falei disto, porque há uma tendência de julgamento enorme à volta deste tema. Como se termos saudades de os termos só para nós pusesse em causa a alegria de os termos cá fora. A dor da separação existe, também, para a mãe", assume a apresentadora.

Inês Folque sublinha, ainda: "Tive uma gravidez espetacular, adorei a transformação do meu corpo, até ao último minuto, e foi, para mim, um caminho muito feliz. Sei, também, que tive muita sorte por isso."

Depois, a apresentadora confessa que viveu um misto de sentimentos na altura do nascimento de Tomás. "Esta semana, acordei os dias todos super nostálgica, dei por mim a ver fotografias de há um ano, do último mês de gravidez, de me lembrar das dúvidas e curiosidades sobre o que se passaria no dia do parto e, com tudo o que teve de desafiante, não podia ter sido mais bonito. Hoje, olho para trás feliz pelo filho que nos calhou, melancólica, porque passou tudo rápido demais, mas sou extremamente grata por este primeiro ano bonito. O Tomás faz um ano, no domingo, e eu mal posso esperar pelo resto da nossa vida, juntos", rematou a apresentadora.

Veja, abaixo, as imagens partilhadas por Inês Folque.