urlvisit

Fátima Lopes revela que foi vítima de bullying: "Deram-me uma sova descomunal"

Fátima Lopes de férias no Algarve
Fátima Lopes lança 8.º livro
Fátima Lopes e os filhos na SELFIE
Fátima Lopes com a mãe, Amélia, na SELFIE
As melhores imagens de Fátima Lopes na SELFIE

Fátima Lopes recordou o período em que viveu em Moçambique, nos anos 70, durante a infância da apresentadora.

Em conversa com Rita Ferro Alvim, no podcast "Na Caravana", Fátima Lopes falou sobre os tempos de enorme mudança que viveu aos oito anos, quando foi, com os pais, viver para Moçambique. 

A comunicadora confessou ter vivido "momentos muito complicados de integração", num país diferente daquele onde nasceu e admitiu ter sofrido, na escola, "racismo por ser branca".

"Fui colocada de lado na escola porque eu era a única branca. As crianças não me aceitavam", contou a apresentadora, de 52 anos, explicando que a situação melhorou depois de a mãe ter falado com o professor. 

Contudo, o bullying viria a tornou-se ainda mais grave. "Houve uma altura em que sofri bullying por parte de um grupo de garotas, também da escola, de novo por eu ser ser branca. Elas faziam-me esperas à saída da escola e a minha mãe teve de me ir buscar durante um período, porque, uma vez, elas apanharam-se sozinha e deram-me uma sova descomunal", contou Fátima Lopes.

Apesar de tudo, a apresentadora afirmou não ter dúvidas de que a passagem por África a ajudou a tornar-se na pessoa que é atualmente: "Foi a época mais feliz da minha vida porque África é liberdade."

Veja, abaixo, a conversa de Fátima Lopes com Rita Ferro Alvim.