"Foi um dia difícil": Sofia Cerveira despede-se do pai e comove-se com palavras do Presidente

Sofia Cerveira na Selfie
Sofia Cerveira vive férias de sonho no Algarve
Gonçalo Diniz e Sofia Cerveira celebram segundo aniversário da filha

Depois daquela que foi a possível cerimónia fúnebre em tempos de pandemia, Sofia Cerveira recorreu às redes sociais para falar sobre o último adeus ao pai, Raul Cerveira.

"Hoje, foi um dia difícil. Era um dia muito ansiado. Depois de tanto tempo sem ver o meu Pai, pudemos, finalmente, ir ao seu encontro", começou por escrever a apresentadora que perdeu o pai no passado dia 6 de maio.

"Numa cerimónia reservada e cumprindo as recomendações da DGS 'despedimo-nos', como foi possível, do grande Mestre Raul Cerveira. Merecia uma homenagem muito maior e que fizesse jus ao enorme legado que nos deixa. Mas, ainda assim, foi um dia profundamente emotivo que jamais esqueceremos", contou.

"Aproveito para agradecer todas as mensagens de força que nos têm feito chegar. Tantos e tão bonitos testemunhos que nos aquecem o coração! E, nos tempos que correm, a diferença que faz! Estou muito sensibilizada por constatar a importância que o meu Pai teve, efectivamente, na vida de tanta gente! A forma como influenciou milhares de alunos espalhados por Portugal! Na verdade, Raul Cerveira permanecerá, também, vivo em todos os que praticam o Karaté, ou não tivesse sido o grande pioneiro da modalidade no nosso país. Falar de Karaté será, sempre, relembrar o nosso querido Pai", continuou, deixando uma palavra a todos o que se mostraram solidários com a família.

No fim, Sofia Cerveira agradeceu ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pelas condolências prestadas à família: "Depois de um dia marcado pelo distanciamento social a que somos actualmente obrigados, foi com profunda comoção que li as palavras que o nosso querido Presidente Marcelo Rebelo de Sousa deixou ao meu Pai. Em nome da minha Mãe e irmãos, o nosso sentido obrigado!"

"O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa lamenta a morte do mestre de Karaté Raul Cerveira e apresenta à família enlutada as mais sentidas condolências. Raul Cerveira foi um dos grandes impulsionadores do Karaté no nosso país e um promotor ativo e dinâmico do associativismo na modalidade. Em 1992, colaborou na fundação da Federação Nacional de Karaté da qual veio a ser o seu primeiro presidente.
O “Senhor Karaté” marcou, de forma inextinguível, gerações de karatecas, pela forma empenhada e altruísta como soube transmitir os valores do Karaté, em particular, e do Desporto, no geral. Foi uma figura ímpar no desenvolvimento das Artes Marciais em Portugal a quem o Presidente da República reconhece o trabalho e a dedicação de uma vida", foi a mensagem do Chefe de Estado.

Recorde-se que Raul Cerveira morreu no passado dia 6 de maio, aos 76 anos, vítima de doença.