EXCLUSIVO

Afinal, o que mudou na Casa das Francesinhas após o "Pesadelo na Cozinha"?

Pesadelo na cozinha - Casa das Francesinhas
Ljubomir recusa comer francesinha: «Posso ir ao gregório?!»
Ljubomir fala do grande trauma de Fátima: «Tens muita falta de carinho»
Afinal, o que mudou na Casa das Francesinhas após o "Pesadelo na Cozinha"?
A «Casa das Francesinhas» vai ser o «cabo das tormentas» para Ljubomir

No restaurante Casa das Francesinhas, em Viseu, Ljubomir Stanisic acabou a mudar bem mais do que o pesadelo na cozinha que por ali reinava. Fomos averiguar se valeu a pena!

O famoso chef Ljubomir Stanisic fez muito mais do que ajudar a resolver os problemas de gestão de um espaço que tinha muito pouco de típico na região de Lafões, ao acabar a servir de conselheiro matrimonial para o casal Fátima e José Carlos e até de mediador familiar ao contribuir para a paz familiar entre genro e sogro.

Mas, afinal, o que tem isto a ver com a nossa visita ao restaurante Casa das Francesinhas, que após a passagem do programa passou a chamar-se Miminhos da Fátima? Tudo...

É que, ao entrarmos naquele restaurante, localizado numa das artérias principais da cidade de Viseu, percebemos, de imediato, que estávamos entre família.

A simpatia de José Carlos acolheu-nos mas, logo de seguida, veio Fátima assegurar, também, que tudo estava a correr de feição na sala de refeições e, um pouco mais tarde, até a filha da proprietária ajudou a servir a sobremesa, ao mesmo tempo que os clientes eram tratados pelo nome, num ambiente extremamente familiar e acolhedor, mesmo com a baixa temperatura que reinava no salão - problema apontado por Ljubomir Stanisic que, ainda, não foi resolvido.

Mas passemos então ao que realmente importa: a comida! A ementa, escrita à mão pela cozinheira Fátima - parece que José Carlos fez orelhas moucas à sugestão do chef nesta questão - sugere iguarias típicas da região beirã, a aproveitar os ingredientes locais. Apenas tivemos pena por não nos podermos deleitar com os famosos míscaros, mas já estavam "fora de época", explicou José Carlos.

Depois de saborarmos as entradas que nos foram sendo depositadas na mesa - presunto, azeitonas e pão, bem como uma salada de polvo e outra de atum com feijão frade -, optámos por experimentar Frango na Púcara, Vitela à Lafões e, também, a famosa Francesinha que, anteriormente, dava nome à casa.

Nenhum dos pratos desiludiu, com a carne cozinhada no ponto e o tempero na medida certa, a lembrar a comida de tacho lá de casa.

Já os acompanhamentos, arroz, batata assada e legumes no caso do frango e da vitela, complementavam bem os pratos, mas o que valeu maiores elogios foram as batatas fritas que acompanhavam a francesinha: acabadas de fritar, em óleo novo, estaladiças e com o sal q.b. como há muito tempo não comíamos.

Percebemos, assim, que as dicas que o chef Ljubomir transmitiu a Fátima foram assimiladas e que têm estado a ser replicadas, o que só indicia que o restaurante tem tudo para fazer sucesso e conseguir, desta forma, fazer face à sazonalidade de que a proprietária se queixava. É que, conforme explicou Fátima à produção, será nos meses de agosto e setembro, época da famosa Feira de São Mateus, que acontece a poucos metros da porta, que o restaurante fatura para fazer face às despesas do resto do ano.

Na hora de escolhermos a sobremesa para coroar o repasto, José Carlos, ao invés de nos trazer a carta em ardósia, que mais tarde vimos em cima do balcão, preferiu debitar as opções, oralmente, destacando que a Mousse de Chocolate era caseira e esta não nos desiludiu. Num verdadeiro trabalho de equipa, na mesma mesa que foi acrescentada ao espaço pela produção para preparar o pão e as entradas, Fátima cortou e empratou, também, o Bolo de Bolacha e os Profiteroles que nos foram servidos.

No final, antes de sairmos pudemos perceber que foi acrescentada uma ajudante à equipa e que o santomense Nelson continua a trabalhar para o casal que até conselhos matrimoniais recebeu de Ljubomir Stanisic.

Veja, agora, o vídeo com o episódio na íntegra.