Príncipes e plebeus: quando o amor fala mais alto

Plebeus que casaram com membros da realeza
O 10 years challenge da realeza
Os membros da realeza que mais gastaram em 2018
Os postais de Natal da realeza europeia
Recorde os batizados mais emblemáticos da realeza

No dia em que Meghan Markle e o príncipe Harry celebram o primeiro aniversário de casamento, recordamos os exemplos de outros membros da realeza que casaram com plebeus.

Atriz e divorciada, Meghan Markle viveu o verdadeiro conto de fadas ao casar com o príncipe Harry, a 19 de maio de 2018, e o neto da rainha Isabel II não teve de abdicar do título real, como acontecera com Eduardo VIII, duque de Windsor, quando se apaixonou por Wallis Simpson, em 1936.

Antes, também o filho mais velho da princesa Diana, o príncipe William elegera uma plebeia para desposar, ao casar-se com Kate Middleton.

Também o príncipe Alberto e a nadadora olímpica Charlene Wittstock são um desses exemplos, se bem que no Mónaco é quase uma tradição desde o casamento de Rainer com Grace Kelly.

Após anos de vida de playboy, em que terão até nascido filhos bastardos, o príncipe Alberto II do Mónaco casou-se, em julho de 2011, com Charlene, com quem viria a ter dois filhos, os gémeos. Jacques e Gabriela nasceram a 10 de dezembro de 2014.

Já na Suécia, os três filhos do rei Carl XVI Gustaf, que também se com a plebeia Sílvia Sommerlath, seguiram o exemplo do pai e elegeram plebeus para desposar. A princesa Victoria elegeu um personnal trainer, o príncipe Carl Philip casou com uma ex-striper e a princesa Madalena contraiu matrimónio com o banqueiro Christopher O'Neill.

A 2 de fevereiro de 2002, seria a plebeia argentina Máxima Zorreguieta, filha um ministro ligado à ditadura militar, a tornar-se princesa ao dizer o “sim” ao príncipe Willem-Alexander, futuro rei da Holanda.

Já a, agora, princesa Mary da Dinamarca conheceu o seu príncipe num bar em Sidney, durante os Jogos Olímpicos, e tornou-se membro da realeza quando subiu ao altar a 14 de maio de 2004, na Catedral de Nossa Senhora de Copenhaga.

No mesmo ano, Felipe de Espanha também casou com a ex-jornalista divorciada Letízia Ortiz. Depois de alguns romances com outras plebeias que não foram aprovados pelos pais, o, agora, rei de Espanha impôs a sua vontade e viria a protagonizar um dos enlaces mais mediáticos dos últimos anos..

Mas, na realeza, não faltam exemplos de casamentos com plebeus. Percorra a galeria para ver os casais em que o amor falou mais alto do que a obrigação real.