Mário Augusto faz desabafo sobre operação delicada da filha: "Dor fininha e fria que nos tira o sono"

Recorrendo ao Facebook, o jornalista Mário Augusto partilhou um desabafo, após a filha, Rita, ter sido submetida a uma operação delicada.

Os últimos dias têm sido angustiantes, para Mário Augusto: a filha do jornalista, Rita, de 22 anos, foi submetida a uma intervenção cirúrgica, na passada terça-feira, dia 3, para a extração de 25 parafusos e duas varetas de titânio da coluna.

Quase cinco dias após a operação, Mário Augusto partilhou um desabafo, através do Facebook. "De bela adormecida a uma alegria que espanta a dor. Têm sido assim os dias da Rita, verdadeiramente assim-assim, entre o incómodo de uma operação muito fresca e aquela dor de mordidela de cão que agarra e não larga de raivoso. E nós, pai e mãe, nesta angústia atordoante com a tal dor fininha e fria que nos tira o sono. O que nos vale é a atitude positiva da Rita. Acho que era o [William] Shakespeare que dizia: 'Toda a gente é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.'", começou por escrever o jornalista, na descrição de uma fotografia, na qual posa, sorridente, ao lado de Rita.

Mário Augusto teceu, ainda, um elogio ao espírito otimista e determinado da filha que, ainda no hospital, só pensa nos compromissos que tem de cumprir, mal regresse a casa: "É mesmo verdade, mesmo deitada ao comprido, não deixa nunca de fazer contas de cabeça e projetos, só desligou o telefone no bloco e até terminar o recobro, entre mails, recadinhos e alguma fofoca com os amigos que se preocupam, ela vai destrocando nas conversas de esperança."

"Hoje, para a Paula descansar em casa, ao fim de oito dias de coração apertado, faço eu o turno da noite no sexto piso do Santo António", acrescentou, ainda o jornalista.

No final da mensagem, Mário Augusto deixou um agradecimento ao Hospital de Santo António e ao apoio dos seguidores: "A equipa de Ortopedia do Hospital de Santo António tem sido de uma dedicação extrema. Gente jovem muito simpática e profissional, sempre com um sorriso, quer esteja a entrar para uma longa noite, quer a terminar um turno de 12 horas. A todos os que mandaram mensagem, a nossa gratidão. O poder das redes sociais é, hoje, tão grande que, na rua, encontrei muita gente preocupada a perguntar pela Rita. Obrigado, pelo cuidado. Pode não parecer, mas, no mundo de hoje, há, sempre, alguém preocupado com a dor dos outros. Ser grato não chega para o carinho que têm demonstrado."

Veja, agora, a imagem partilhada por Mário Augusto, na galeria de fotografias que preparámos para si.

Relacionados