Novela "Ouro Verde" vence prémio

Final de Ouro Verde
Os melhores momentos da novela "Ouro Verde"
Recorde o ator Diogo Morgado em "Ouro Verde"
Os melhores momentos de Dina Félix da Costa em "Ouro Verde"
"Ouro Verde": Jessica, Hadja e Cátia formam um dos triângulos amorosos

A novela da TVI foi distinguida como o "Melhor Programa de Ficção", na cerimónia de entrega do Prémio Autores, da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), que teve lugar no Centro Cultural de Belém.

A autora, Maria João Costa, esteve presente no evento para receber o prémio e não poderia estar mais feliz por ver o seu primeiro projeto televisivo ser premiado e por ser, também, a primeira vez que a SPA premeia uma novela nesta categoria.

"Quis mostrar que uma novela não tem porque não ser boa (narrativamente falando), não tem porque ser básica, muito menos plana. E fico feliz que o júri da SPA tenha reparado nisso mesmo. Que tentámos fazer diferente. Há ainda um longo caminho a percorrer, mas já nos pusemos à estrada", começou por escrever, nas redes sociais.

Orgulhosa, Maria João Costa aproveitou, também, para fazer alguns agradecimentos: "'Ouro Verde' não seria possível sem a aposta que a TVI, juntamente com a Plural, fizeram em mim, que não passava de uma ilustre desconhecida neste mundo da ficção. Por isso às duas deixo um muito obrigada. Mas tenho de deixar um agradecimento ainda mais especial ao José Eduardo Moniz que foi quem confiou que eu era capaz, quem arriscou a sua credibilidade ao apostar em alguém novo, que vinha de outra área, e que não só nunca tinha assinado uma novela, como nunca tinha trabalhado na de ninguém. A minha experiência factual como guionista não falava a meu favor. Mas tudo o que eu tinha estudado sim, assim como as mil ideias que tinha por minuto. E foi nesse crepitar de histórias e ideias que o José Eduardo acreditou, e se hoje me dedico exclusivamente à escrita, a ele o devo, acima de tudo."

Por fim, sublinhou, ainda: "Que sirva para nos motivarmos a fazer mais e melhor. As novelas são o que nós fizermos delas. E está à vista que quando todos decidimos que ela vai ser boa, ela consegue sê-lo. Já é tempo de se abandonar as ideias feitas sobre o género. Nas séries, como no cinema, como nas novelas, como na literatura, existem produtos bons e maus. Não é o género que define a qualidade de uma história. Esta é que tem de falar por si. E dito isto, vamos à próxima!"

Produzida pela Plural Entertainment e gravada entre Portugal e o Brasil, “Ouro Verde” foi transmitida pela TVI em 2017. Diogo Morgado e Joana de Verona foram os protagonistas desta novela, que conquistou os portugueses.

Realizada por de Hugo de Sousa, Joel Monteiro, Nuno Franco e Paulo Brito, a novela obteve, ao longo de 9 meses, uma audiência média de 1 milhão 316 espectadores e um share de 28,44%.