A lutar contra um cancro, Sara Carbonero desabafa: "A vida é um presente precioso, mas envenenado"

Sara Carbonero na Selfie
Após ser internada de urgência, Sara Carbonero volta às redes sociais
Iker Casillas e Sara Carbonero na Selfie
Sara Carbonero apoia crianças com cancro
Iker Casillas e Sara Carbonero nos Golden Foot Awards

Depois de, no mês de maio, ter partilhado com os seguidores que lhe foi diagnosticado um cancro nos ovários, Sara Carbonero voltou a recorrer às redes sociais para desabafar sobre o momento difícil que atravessa.

"Este verão está a ser um pouco diferente. As semanas passam entre médicos, testes, incertezas, malas, muito improviso de última hora, momentos de alívio, mas, acima de tudo, momentos muito intensos, e eu estou a saboreá-los como nunca", começou por escrever a jornalista.

Otimista na luta contra a doença, a mulher de Iker Casillas tem encontrado o apoio de que precisa, junto da família e dos amigos: "De repente, as coisas do quotidiano e as mais banais deixaram de o ser para se transformarem em momentos únicos e mágicos, e muitos dos problemas, simplesmente, desapareceram. Sinto os meus cada vez mais próximos, e tenho rido muito, penso que como nunca antes ri. Porque a vida é assim, uma mudança constante, um presente precioso, mas envenenado."

Sara Carbonero ilustrou, ainda, a publicação com a imagem de uma rosa com espinhos, igual à que o filho Martin lhe levara à cama.

"Quando lhe perguntei se ele se tinha magoado quando a apanhou, ele disse que sim, que na verdade se tinha picado, mas que valeu a pena para me surpreender. Então, tirámos os espinhos e colocámos a rosa numa jarra com água. 'Gostas mais assim?', perguntei-lhe. 'Não, mãe, agora, não parece uma rosa verdadeira'. E tinha toda a razão, porque a rosa não deixa de ser bonita por ter espinhos, nem os espinhos deixam de causar danos porque têm rosas. Há sempre algum dor na beleza e muita beleza na adversidade", contou.

Em jeito de conclusão, a jornalista acrescentou, também: "Estamos assim, a achar que os bons momentos superam, em muito, os menos bons. Porque, como diria o grande Andrés Montes, a vida pode ser maravilhosa."