Internacional

Irmã de Amber Heard acusa Johnny Depp de agredir a atriz

Whitney Heard Henriquez, irmã de Amber Heard, testemunhou a favor da atriz, no processo de difamação levado a tribunal por Johnny Depp.

Amber Heard, de 36 anos, e Johnny Depp, de 58, continuam a estar em destaque, com o julgamento da atriz, que está a ser processada por difamação pelo ex-marido. Este julgamento tem sido acompanhado por milhares de pessoas, através do canal Court TV, com a devida autorização da juíza, sendo já considerado como um dos processos mais mediáticos de sempre.

De acordo com a CNN, nesta fase do processo, estão a ser ouvidas as testemunhas de defesa de Amber Heard. É o caso de Whitney Heard Henriquez, irmã mais nova da artista, que afirmou que Johnny Depp agarrou a ex-mulher pelos cabelos, batendo no rosto, repetidamente.

A familiar de Amber Heard contou que viveu com a irmã e com Johnny Depp e relatou um episódio de violência, protagonizado pelo ator.

Segundo Whitney Heard Henriquez, Johnny Depp chegou a atirar uma lata de Red Bull à enfermeira do ator, Debbie Lloyd, o que a própria negou, no depoimento. A irmã de Amber Heard recordou que Johnny Depp subiu, a correr, uma escada em sua direção.

"Ele vem atrás de mim e atinge-me nas costas. Oiço a Amber gritar para ele não me bater e ela, de seguida, bate nele. Nessa altura, Johnny já tinha agarrado Amber pelos cabelos, com uma das mãos, e golpeava-a, repetidamente, no rosto com a outra", afirmou Whitney Heard Henriquez.

Recorde-se que Johnny Depp acusa Amber Heard de difamação, devido a um editorial, publicado em 2018, no Washington Post. Nesse texto, divulgado cerca de dois anos após o divórcio, a atriz descreveu-se como uma "figura pública que representa a violência doméstica". O nome de Johnny Depp nunca foi mencionado no artigo, mas o ator alega que este editorial prejudicou a vida profissional.

Relacionados