Goucha

Joana Machado Madeira faz desabafo emocionante: "Vi-me sozinha, várias vezes, a chorar"

A atriz Joana Machado Madeira concedeu uma entrevista inédita a Manuel Luís Goucha, no programa "Goucha", da TVI.

A mulher de Eduardo Madeira, Joana Machado Madeira, fez revelações surpreendentes, no programa "Goucha", da TVI, que foi para o ar na passada segunda-feira, dia 13.

A humorista falou sobre o passado, o que a levou às lágrimas, por diversas ocasiões. Mais tarde, a atriz resolveu fazer o rescaldo da entrevista, no Instagram, com um longo desabafo.

"Sofri de violência doméstica, por parte do meu padrasto, e fui parar ao hospital várias vezes, depois de ele me bater. O meu pai nunca quis saber de mim. E, aos 18 anos, fiz as malas, deixei o Alentejo para vir para Lisboa, sem conhecer ninguém aqui e, apenas, com 20 euros no bolso. Comia esparguete com manteiga, quando o dinheiro ainda chegava, e, quando não dava, fazia o que podia. Nunca gostei da personagem de coitadinha e nunca me vi como tal. Quando falo da minha história, digo sempre: 'Foi assim que foi'", começou por escrever, na legenda da publicação.

Joana Machado Madeira decidiu, assim, abrir o livro da respetiva vida, contando "histórias" que só poucos conheciam. E explicou o porquê de o ter feito.

"Hoje, aconteceu contar tudo ao Manel. A conversa foi assim. Até hoje, só quem vive dentro do meu coração sabia destas histórias. Agora, sabem todos! Talvez nunca tenha falado porque não quero, de todo, que isto faça de mim o que sou. Eu sei que sou mais. Fui mais! Sofri, mas não me deixei ficar. Sempre tive a mania que era rebelde. A mensagem que quero deixar, depois desta entrevista, é para nunca desistirem. Nunca se deixarem ir abaixo e, mais importante ainda, nunca deixarem de acreditar em vocês", continuou.

Joana Machado Madeira revelou que acreditou "sempre que tinha de haver alguma coisa boa guardada".

"Que tinha que haver amor! E foi essa força que me levou até ao agora. Ao contrário do que podem pensar de mim, nunca tive o apoio de ninguém, vi-me sozinha, várias vezes, a chorar, mas nunca deixei de acreditar. Acreditar no amor, acreditar na felicidade, acreditar que ia conseguir e acreditar em mim. E, agora, aqui estou eu, neste momento, a dar uma entrevista de vida ao 'dono disto tudo', com o melhor marido ao meu lado e com duas filhas para quem sou a melhor mãe do mundo", afiançou, orgulhosa.

A atriz considerou, ainda, que tem "amigos dos bons e, aos 31 anos", pode dizer que já trabalhou "ao lado de todos os grandes da televisão".

"E até já lancei um livro. E mais importante, fui muito, muito feliz. Pus na cabeça que a minha missão no mundo é fazer feliz quem se cruza comigo. Ironia da vida? Talvez. A vida pode ser o que ela quiser, mas nós teremos sempre a última palavra sobre ela. Acreditem sempre! E acreditem sempre no amor, foi ele que me salvou sempre a mim. Beijinhos a todos, em especial ao Manuel Luís Goucha. Gosto muito de si, ou de ti! Você sabe", rematou.

Por sua vez, Eduardo Madeira, marido da atriz, também fez questão de escrever umas palavras sobre a referida entrevista, nas redes sociais.

"O Goucha é um psicanalista, um mago, um padre. Sei, por experiência própria, que ele consegue revirar-nos as entranhas. Nunca pensei que a Joana fosse à sua infância, desenterrar certos fantasmas", começou por referir o artista.

"Mesmo comigo, falou muito poucas vezes sobre este assunto. Hoje, perante a sensibilidade sobrenatural do doutor Manuel Luís Goucha, abriu o ferrolho da arca onde tinha este pesadelo guardado. Creio que lavou a alma, em frente a uma pessoa especial. Agora sim, a Joana já se deu a conhecer. Grande entrevista", frisou o ator.

Veja, agora, as fotografias do momento em que Joana Machado Madeira foi entrevistada por Manuel Luís Goucha, na galeria de imagens que preparámos para si!

Relacionados