Maria Vieira critica Ricardo Araújo Pereira: "Não divide a fortuna que ganha com os pobrezinhos"

Maria Vieira na Selfie
3 curiosidades que ninguém sabe sobre Ricardo Araújo Pereira
Ricardo Araújo Pereira partilha memória antiga (e hilariante) da TVI

Recorrendo às redes sociais, Maria Vieira comentou a entrevista de Ricardo Araújo Pereira a João Cotrim de Figueiredo, deputado da Iniciativa Liberal, no programa humorístico "Isto É Gozar Com Quem Trabalha", da SIC.

Ainda que reconheça no comediante as qualidades de "popular e mais bem sucedido do país", assim como de "melhor humorista da atualidade", a atriz não gostou da mais recente entrevista, bem como da transferência de Ricrado Araújo Pereira para a SIC, que, anteriormente, conduzia o mesmo programa na TVI e, na opinião de Maria Vieira, fazia-o de forma imparcial a pareceres políticos: "Assistia, com muito prazer, ao seu espaço humorístico na TVI, mas, assim que soube que se ia mudar para a SIC, logo vi que ele, mais do que um humorista, se iria tornar num veículo de promoção do governo de António Costa e de propaganda da Esquerda em geral e como não tenho o hábito de assistir ao que se passa na SIC, acabei por deixar de ver na íntegra os momentos de humor do meu respeitado e estimado colega, cujos textos cheguei a representar, com muito prazer, em tempos que já lá vão".

"E a entrevista a que acabei de assistir hoje, confirmou as minhas suspeitas, tendo-se dado o caso de que, em vez de eu me rir das piadas do RAP, acabei foi por por me rir, a bandeiras despregadas, com a enorme tareia dissertativa, intelectual e até humorística que ele levou do maravilhoso De Figueiredo", comentou.

"Enfim, é muito triste constatar que hoje, o RAP é uma espécie de Cristina Ferreira com cabelos no peito (presumo que ele os tenha, porque confesso que nunca o vi de tronco nu) um socialista/caviar que acredita na igualdade entre os homens, mas que não divide a fortuna que ganha com os pobrezinhos e os desafortunados, um palhaço rico (no bom sentido) que se vendeu ao sistema e que não tem a hombridade e a coragem de convidar para o seu programa o homem que ele mais ama odiar - o Dr.º André Ventura - porque ele sabe que se o convidasse, levava uma tareia ainda maior do que aquela que apanhou do Dr.º João Cotrim de Figueiredo e por isso é melhor, e muito mais seguro, ele continuar a lamber a MÃO que lhe deu a mão e a louvar os 'méritos' do socialismo e da fofice esquerdista, enquanto passa a mão pelo lombo do António Costa, do Jerónimo de Sousa e da Catarina Martins, continuando assim a fazer aquilo para que foi contratado e a ser a Cristina Ferreira (com cabelos no peito) da SIC, que em vez de fazer as manhãs, faz o turno da noite aos domingos", concluiu.