Internacional

Príncipe Harry e Meghan Markle "de coração partido" com notícias sobre Afeganistão

O príncipe Harry e Meghan Markle utilizaram o site da associação Archewell para se manifestar acerca das crises humanitárias que se vivem no Afeganistão e no Haiti.

Atentos à situação crítica que se vive atualmente no Afeganistão, o príncipe Harry e Meghan Markle pronunciaram-se sobre a crise humanitária que se vive no país, através de uma mensagem partilhada no website da Fundação -Archewell. 

"O mundo está excecionalmente frágil neste momento. Enquanto todos sentimos as muitas camadas de dor devido à situação no Afeganistão, ficamos sem palavras. Enquanto vemos o desastre humanitário crescente no Haiti, e a ameaça de piorar após o terramoto da semana passada, ficamos de coração partido", afirmaram os Duques de Sussex.

"Quando qualquer pessoa ou comunidade sofre, um pedaço de nós sofre com eles, quer nos apercebamos disso ou não. E pensar que não estamos destinados a viver num estado de sofrimento, nós, enquanto pessoas, estamos a ser condicionados a aceitar isso. É fácil sentirmo-nos impotentes, mas podemos colocar os nossos valores em ação - juntos", incentivaram os pais de Archie e Lilibeth. 

"Para começar, encorajamos-vos a juntarem-se a nós e a apoiar um número de organizações que estão a fazer um trabalho fundamental. Também, pedimos aos que estão numa posição de influência global para avançarem rapidamente com os diálogos humanitários que são esperados que aconteçam este outono, em reuniões multilaterais como a Assembleia Geral da ONU e a Cúpula de Líderes do G20", apelaram o príncipe Harry e Meghan Markle. 

"Enquanto comunidade internacional são as decisões que tomamos agora - para aliviar o sofrimento entre os que conhecemos e os que nunca poderemos vir a conhecer - que irá provar a nossa humanidade", remataram os duques de Sussex, que deixaram ainda os contactos de diversas organizações internacionais.

Relacionados