Internacional

Grammy Awards: uma noite do triunfo feminino. Saiba quem foram os vencedores

As artistas femininas, incluindo Beyoncé e Taylor Swift, tiveram uma noite de recordes nos Grammy Awards, um espetáculo repleto de música ao vivo, mas com muito distanciamento social devido à pandemia Covid-19.

com Lusa

Quatro mulheres ganharam os quatro prémios mais importantes dos Grammy Awards, no passado domingo: Beyoncé, Taylor Swift, Billie Eilish e H.E.R..

Taylor Swift tornou-se na primeira intérprete feminina a ganhar o Álbum do Ano por três vezes. Nesta edição, venceu na categoria com o disco "Folclore".

Billie Eilish ganhou o galardão Gravação do Ano, com "Everything I Wanted", repetindo a vitória de 2020 na mesma categoria.

O prémio Canção do Ano foi para "I Can't Breathe", de H.E.R., um tema inspirado nos protestos do verão passado, nos Estados Unidos, na sequência da morte do afro-americano George Floyd.

O título do prémio remete para a frase que George Floyd, sufocado por um polícia durante oito minutos, pronunciou antes de morrer e que se transformou numa palavra de ordem contra o racismo e a brutalidade policial.

"Somos a mudança que queremos ver e essa luta que tivemos no verão de 2020 deve continuar", disse a artista, ao receber o prémio.

Meghan Thee Stallion recebeu o Grammy de Revelação do Ano, sendo a primeira artista de Rap a triunfar nesta categoria desde Lauryn Hill, em 1999.

Beyoncé, com a 28.ª vitória, tornou-se a mulher mais premiada na história dos Grammy Awards. Desta vez, a cantora norte-americana conquistou o prémio de Melhor Vídeo Musical, com "Brown Skin Girl".

Harry Styles, que abriu a noite com o êxito "Watermelon Suga", ganhou o Grammy para Melhor Performance Solo Pop.

Já Britanny Howard ganhou o Grammy de Melhor Música Rock, enquanto Fiona Apple levou para casa dois prémios pelo álbum "Fetch The Bolt Cutters".

Numa categoria de rock em que artistas femininas voltaram a estar em voga, a banda The Strokes conseguiu ganhar o Melhor Álbum de Rock com "The New Abnormal".

Por sua vez, o veterano do Rap Nas conquistou, no domingo, e depois de 14 nomeações, o primeiro Grammy para Melhor Álbum de Rap.

A estrela nigeriana Burna Boy ganhou na categoria Música do Mundo, enquanto Kanye West conquistou o 22.º Grammy, não na categoria Rap, que o tornou famoso, mas com o álbum evangélico "Jesus Is King", votado como Melhor Álbum de Música Cristã Contemporânea.

Entre os nomeados havia três portugueses na corrida: a cantora Maria Mendes, na categoria de Melhores Arranjos, Instrumentais e Vocais, e o produtor André Allen Anjos, na categoria de Melhor Gravação Remisturada, enquanto o DJ e produtor Holly produziu oito temas de um álbum na categoria de Melhor Álbum de Dança/Eletrónica.

Relacionados