Internacional

Ucrânia: estrelas apelam a solidariedade em entrega dos Critics Choice Awards

Na noite de entrega dos prémios da Associação de Críticos, muitas celebridades aproveitaram o palco para apelaram à solidariedade para com a Ucrânia, alvo de uma invasão russa.

com Lusa

Michael Keaton, Billy Crystal, Maria Bakalova e Hannah Waddingham apelaram à solidariedade para com a Ucrânia, durante a entrega 27.ª cerimónia dos Critics Choice Awards, que decorreu na madrugada este domingo, dia 13. 

"Quero reconhecer a bravura do povo da Ucrânia, que está a defender o seu direito à independência e democracia", disse a atriz Maria Bakalova, conhecida pelo seu papel em "Borat Subsequent Moviefilm", antes de apresentar um dos prémios da noite em Los Angeles.

"Espero realmente que possamos juntar-nos e dar início a uma nova era de intercâmbio cultural e artístico entre a Europa de Leste e Hollywood, que tem sido uma força fundamental de criatividade", continuou. "A minha mensagem vai para o povo ucraniano: nós estamos a ver-vos. Nós estamos convosco. Os nossos corações estão convosco". 

Michael Keaton, que já tinha falado em apoio à Ucrânia durante os prémios SAG, no final de fevereiro, voltou a fazê-lo ao receber a estatueta de Melhor Ator em Minissérie ou Filme para Televisão, por "Dopesick". 

"O que vou dizer sobre as coisas que se estão a passar no mundo, que já mencionei anteriormente, é agradecer ao companheiro ator presidente Zelensky", disse Keaton, antes de sublinhar: "Continuem a lutar."

Antes de ser eleito presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky fez carreira como ator, algo que tem sido destacado em Hollywood desde que a guerra começou e o chefe de Estado emergiu como símbolo da resistência ucraniana.

Também Hannah Waddingham, que recebeu o prémio de Melhor Atriz Secundária em Comédia por "Ted Lasso", apelou à solidariedade. 

"Seria negligente da nossa parte não nos focarmos na coisa mais importante que está a acontecer no mundo neste momento”, disse a atriz. “Os nossos irmão e irmãs – e para mim mais importante, os bebés da Ucrânia – estão a ser dizimados numa torrente pútrida de abuso. Pensem neles e deem o mais que possam", afirmou. 

Billy Crystal, que recebeu o Prémio Carreira da Associação de Críticos (Critics Choice Association), usou o discurso de agradecimento para contar que as suas avós eram ucranianas, de Odessa e de Kiev, e fugiram para os Estados Unidos para escapar à perseguição contra os judeus. 

"Rezo para que, de alguma forma, possa voltar a haver riso e alegria nessa parte do mundo", disse o ator e comediante. 

Os prémios da Associação de Críticos, Critics Choice Awards, distinguiram o melhor do cinema e televisão no último ano e foram entregues esta madrugada no Fairmont Century Plaza, em Los Angeles.

O filme "O Poder do Cão" e a série "Succession" foram os grandes vencedores da noite.

Com uma parada de estrelas que incluiu Lady Gaga, Guillermo del Toro, Halle Berry, Andrew Garfield e Kirsten Dunst, o hotel Fairmont Century Plaza foi palco de uma cerimónia que consagrou Jane Campion, realizadora de "O Poder do Cão", um dos filmes mais cotados da temporada de prémios. 

A produção foi, também, considerada o Melhor Filme do ano e levou as estatuetas de Melhor Fotografia e de Melhor Argumento Adaptado. 

Jessica Chastain, por "Os Olhos de Tammy Faye", e Will Smith, pelo seu papel em "King Richard: Para além do jogo", foram distinguidos como melhores atores. 

Nos papéis secundários, ganharam Ariana DeBose por "West Side Story" e o ator surdo Troy Kotsur por "CODA", sendo que Jude Hill, de "Belfast", levou o prémio de Melhor Jovem Ator ou Atriz. 

Foi também "Belfast" que conquistou a estatueta de Melhor Elenco e a de Melhor Argumento, escrito por Kenneth Branagh. 

A Melhor Comédia foi "Licorice Pizza" e o Melhor Filme de Animação "The Mitchells vs. the Machines". Hans Zimmer conquistou a Melhor Banda Sonora por "Dune" e a canção de Billie Eilish e Finneas para o último 007, "No Time To Die", levou a estatueta de Melhor Canção. "Drive My Car" foi o Melhor Filme em Língua Estrangeira. 

Na televisão, "Succession" superou a concorrência e foi considerada a Melhor Série Dramática, dando também a Kieran Culkin o prémio por Melhor Ator Secundário em Série Dramática e a Sarah Snook o de Melhor Atriz Secundária em Série Dramática. 

Já o Melhor Ator foi Lee Jung-jae, pela série Netflix "Squid Game", que também ganhou a estaueta de Melhor Série em Língua Estrangeira. A Melhor Atriz foi Melanie Lynskey, pela produção Showtime "Yellowjackets".

"Ted Lasso", um dos grandes sucessos da Apple TV+, arrebatou quase tudo em Comédia: Melhor Série, Melhor Ator para o protagonista Jason Sudeikis, Melhor Ator Secundário para Brett Goldstein e Melhor Atriz Secundária para Hannah Waddingham. A Melhor Atriz em Comédia foi Jean Smart, na série "Hacks", da HBO. 

Já a Melhor Minissérie foi "Mare of Easttown", da HBO, que também valeu a Kate Winslet o prémio de Melhor Atriz nessa categoria. A estatueta de Melhor Ator foi para Michael Keaton, pela minissérie da Hulu "Dopesick". 

Os Prémios da Associação de Críticos (Critics Choice Awards) são as últimas grandes distinções antes dos Óscares, que vão ser entregues em Hollywood a 27 de março.

Veja, agora, na galeria, os looks que brilharam na passadeira vermelha do evento.

Relacionados