urlvisit

Noel Clarke suspenso pelos BAFTA após ser acusado de assédio sexual

O ator Noel Clarke foi suspenso pelos BAFTA, na sequência de denúncias de assédio sexual, realizadas por 20 mulheres.

O ator britânico Noel Clarke foi suspenso pelos Academia Britânica de Cinema e Televisão, que atribui os prémios BAFTA, na sequência de denúncias de assédio sexual que foram feitas por 20 mulheres.

As acusações contra o ator, de 45 anos, estrela de filmes como "Doctor Who" e "Kidulthood", foram tornadas públicas através de um artigo publicado pelo jornal The Guardian

As alegadas vítimas relatam atividades inapropriadas, entre elas, toques indesejados, partilha de imagens e vídeos de cariz sexual e situações de bullying, que se estenderam de 2004 a 2019. 

Na sequência das alegações foi a Academia Britânica de Cinema e Televisão emitiu um comunicado, no qual se pode ler: "Perante as sérias alegações de má conduta a respeito de Noel Clarke, no The Guardian, os BAFTA tomaram a decisão de suspender o seu cargo de membro e o prémio de Outstanding British Contribution, de imediato e até notícias futuras."

O ator negou veemente as acusações, numa declaração ao mesmo jornal. "Numa carreira de 20 anos, coloquei a inclusão e a diversidade na vanguarda do meu trabalho e nunca tive uma reclamação contra mim. Se alguém que trabalhou comigo, alguma vez, se sentiu incomodado ou desrespeitado, peço desculpas, sinceramente. Nego veementemente qualquer má conduta sexual ou delito e pretendo defender-me contra essas falsas alegações", garantiu Noel Clarke.