Internacional

Alec Baldwin processado pela família de Halyna Hutchins

Há novos desenvolvimentos na sequência do tiro acidental disparado por Alec Baldwin que vitimou Halyna Hutchins.

Alec Baldwin está a ser processado pela família de Halyna Hutchins, diretora de fotografia que morreu durante as filmagens de "Rust", na sequência de um tiro acidental disparado pelo ator. 

Os advogados que representam Matthew Hutchins, marido de Halyna Hutchins, e o filho de nove anos do casal, entraram com uma ação por homicídio culposo contra o ator e explicaram o que motivou esta decisão: "Há muitas pessoas culpadas, mas Baldwin era a pessoa que segurava a arma... Se não fosse ele a disparar, ela não teria morrido."

Além de Alec Baldwin, a família está ainda a processar vários outros envolvidos no acidente, no sentido de apurar responsabilidades e citou uma lista a identificar "pelo menos 15 critérios" vigentes na indústria cinematográfica que não foram cumpridos pela equipa do filme "Rust".

"[Alec Baldwin] tem uma parcela significativa de responsabilidade, mas há outras, e é sobre isso que este caso vai tratar - avaliando a proporção justa para quem for responsável pela tragédia", explicou o advogado Brian Panish, durante uma conferência de imprensa, em Los Angeles.

Recorde-se que o trágico acidente ocorreu a 21 de outubro de 2021, quando o ator manuseava um revólver enquanto trabalhava numa cena do filme com a diretora de fotografia Halyna Hutchins.

Na altura, a arma terá sido entregue ao ator como sendo segura, porque deveria conter apenas munições falsas, mas o tiro disparado acabaria por ferir mortalmente a cineasta de 42 anos.

Aaron Dyer, advogado de Alec Baldwin e dos outros produtores de "Rust", defendeu que "qualquer alegação de que Alec foi imprudente é totalmente falsa".

Relacionados