Desconsolada, Isabel Silva faz desabafo: "Fiquei mesmo triste"

Igor Pires
Isabel Silva apoia iniciativa sobre saúde, desporto e nutrição
Isabel Silva revela: "Adoro ver um homem de calça de ganga, t-shirt branca e ténis"
Isabel Silva partilhou com Ruben Rua histórias íntimas
Isabel Silva arrasa na pista do "Dança Com as Estrelas"
Isabel Silva e Caju

A apresentadora Isabel Silva partilhou o seu estado de espírito no Instagram.

Neste sábado, dia 6, Isabel Silva revelou aos seguidores do Instagram que falhou um objetivo que tinha prometido a si própria: correr a Meia Maratona de Praga, República Checa, com o tempo de 4’10” por quilómetro. No entanto, uma "dor de burro" deitou tudo a perder.

"Eu criei uma expectativa - correr a 4:10 min/km até chegar aos 16. 'Se estiver impecáBel é só somar e seguir'. É que era mesmo só seguir esse plano.... ainda por cima eu que sou tão cumpridora. Não sei bem porquê, o meu corpo decidiu ir mais rápido. Não foi um erro, mas a minha ligeira ansiedade apanhou-me na curva minutos depois de mandar abaixo um gel que, nos últimos treinos, não me tem caído nada bem. Tal como na Maratona de Sevilha, a partir do 16 corri curvada, com a mão na barriga. Tive uma 'dor de burro'. Caraças", começou por escrever a apresentadora.

Este percalço deixou Isabel Silva "desconsolada": "Fiquei mesmo triste. Já nem era pelo tempo final, era só mesmo porque queria tanto, mas tanto continuar na piriska” e de peito orgulhoso. Não consegui. E sentia-me capaz. Se calhar devia ter começado a 4:10 min/km. E se calhar devia ter corrido mais tempo 'na minha bolha', principalmente no início. Se calhar vou ter de repensar tudo - 'agora não vais olhar para o relógio. Controlas a tua dor até chegares à tua medalha'. E assim foi. Terminei bem, mas desconsolada."

"Teria sido IncríBel se este split fosse negativo. Mas não deixa de ser motivador refletir e aprender com o que não correu tão bem. Também é isto que me dá experiência e me torna numa melhor atleta", concluiu a apresentadora.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Eu criei uma expectativa - correr a 4:10 min/km até chegar aos 16. “Se estiver impecáBel é só somar e seguir”. É que era mesmo só seguir esse plano.... ainda por cima eu que sou tão cumpridora. Não sei bem porquê, o meu corpo decidiu ir mais rápido. Não foi um erro, mas a minha ligeira ansiedade apanhou-me na curva minutos depois de mandar abaixo um gel que, nos últimos treinos, não me tem caído nada bem. Tal como na Maratona de Sevilha, a partir do 16 corri curvada, com a mão na barriga. Tive uma “dor de burro”. Caraças 😏 Fiquei mesmo triste. Já nem era pelo tempo final, era só mesmo porque queria tanto, mas tanto continuar na piriska” e de peito orgulhoso. Não consegui. E sentia-me capaz. Se calhar devia ter começado a 4:10 min/km. E se calhar devia ter corrido mais tempo “na minha bolha”, principalmente no início. 🤨 Se calhar vou ter de repensar tudo - “ agora não vais olhar para o relógio. Controlas a tua dor até chegares à tua medalha”. E assim foi. Terminei bem, mas desconsolada. Teria sido IncríBel se este split fosse negativo. Mas não deixa de ser motivador refletir e aprender com o que não correu tão bem. Também é isto que me dá experiência e me torna numa melhor atleta. Malta, ainda estou a refletir e é por isso que em breve temos artigo no BLOG 💪 1h31’36” ✔️4:15 min/km✔️ #praguehalf #runnergirl #roadtomarathon #runnersworld #iloverun #runtoinspire #iloverun #runitfast #newbalancees #iamisabelsilva #runnergirl #instarunning #instarunners #runnerscommunity #runners

Uma publicação partilhada por Isabel Silva (@iamisabelsilva) a