Maria Botelho Moniz recebe presente comovente de fã: "O amor vence sempre"

Igor Pires

A apresentadora Maria Botelho Moniz partilhou uma prenda muito especial no Instagram.

Nesta sexta-feira, dia 14, Maria Botelho Moniz decidiu partilhar uma história emocionante. A apresentadora recebeu um presente bastante especial de uma fã: o rosto da pintora Frida Khalo bordado em crochet, uma peça que, de acordo com Maria Botelho Moniz, representa uma história de resiliência.

"A Isaura escreveu-me uma carta. É a matriarca da sua família e, para além de mãe e avó de cinco netos, é também artesã. Herdou do pai a paixão pela arte e hoje, depois de já ter feito de tudo um pouco, dedica-se ao crochet. Uma das suas netas falou-lhe de mim e em conversas entre avó e neta, chegaram à conclusão que temos muito em comum - eu e a Isaura", começa por contar a apresentadora.

Para Maria Botelho Moniz, ela e a fã têm bastante em comum: "O gosto pela arte e a sua criação, mas também - e agora citando a própria - 'a força, a vontade, a persistência e também a dor de quem caminha por vezes sozinha'. Acho que sim, querida Isaura, temos mesmo muito em comum. Depois da perda do amor da sua vida, encontrou força e alento no artesanato, tal como eu encontrei no meu trabalho, na minha forma de arte".

"Como símbolo de poder, feminismo, criatividade e amor, enviou-me uma Frida em crochet, cheia de energia positiva e amor para quando olhar para ela me lembrar que o amor vence sempre. Querida Isaura, obrigada. Do fundo do meu coração. Que história bonita a sua, e que linda esta sua Frida", conclui Maria Botelho Moniz.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A Isaura escreveu-me uma carta. É a matriarca da sua família e, para além de mãe e avó de cinco netos, é também artesã. Herdou do pai a paixão pela arte e hoje, depois de já ter feito de tudo um pouco, dedica-se ao crochet. Uma das suas netas falou-lhe de mim e em conversas entre avó e neta, chegaram à conclusão que temos muito em comum - eu e a Isaura. O gosto pela arte e a sua criação, mas também - e agora citando a própria - "a força, a vontade, a persistência e também a dor de quem caminha por vezes sozinha." Acho que sim querida Isaura, temos mesmo muito em comum. Depois da perda do amor da sua vida, encontrou força e alento no artesanato, tal como eu encontrei no meu trabalho, na minha forma de arte. Como símbolo de poder, feminismo, criatividade e amor, enviou-me uma Frida em crochet cheia de energia positiva e amor para quando olhar para ela me lembrar que o amor vence sempre. Querida Isaura, obrigada. Do fundo do meu coração. Que história bonita a sua, e que linda esta sua Frida. ❤️ @isauradionyzio

Uma publicação partilhada por Maria Botelho Moniz (@mariabotelhomoniz) a