Mariza partilha imagens raras da família e fala sobre preconceito: "Éramos muito diferentes"

Mariza na SELFIE
Sabia que Héber Marques já escreveu músicas para Mariza?
Mariza: «Esta foi a casa que me recebeu para eu poder cantar»

A fadista Mariza abriu o álbum de família, no Instagram, e mostrou-se orgulhosa pelas suas origens.

O falecimento de George Floyd, um cidadão afro-americano que morreu vítima da violência exercida por um polícia, tem mobilizado muitos famosos que se manifestam contra o racismo e até chegam a partilhar a sua história de vida.

Foi exatamente o que fez Mariza. No Instagram, na quarta-feira, dia 3 de junho, a fadista, de 46 anos, falou sobre preconceito racial, baseando-se nas suas raízes familiares.

"Sou filha de mãe mestiça moçambicana e pai branco português. Nasci em Moçambique. O meu pai, José Brandão Nunes, teve a coragem, naquele tempo, há 53 anos, de casar com uma mestiça, a minha mãe Maria Isabel C.D dos Reis. Viemos viver para Portugal, tinha eu 3 anos, todos nos olhavam, pois éramos muito diferentes do que estavam habituados, cresci com pessoas maravilhosas, mas também fui vítima, e a minha mãe mais, de muito preconceito", começa por relatar Mariza na legenda de uma série de imagens raras da família.

A intérprete de "Gente da Minha Terra" sublinhou que o seu filho, Martim, de oito anos, desconhece o conceito de "raça": "Ao meu filho, nunca lhe ensinei nada sobre raças, aliás ele nem fala nisso, nem sabe o que é. Tudo tem a ver com a forma de educar, a alma e a mente. Sou mestiça numa Lisboa lusófona, do Mundo, mas tão Portuguesa. Os meus pais nunca me ensinaram a diferenciar ninguém, pela cor, pela religião, facção política ou por ser rico ou pobre".

"Aqui vos mostro um pouco da minha família, avó, pais… Aquilo que faz de mim quem eu sou. Sou Mestiça, sim, com muito orgulho!!! Chamo-me... Mariza dos Reis Nunes", conclui.

Veja, agora, as imagens raras da família de Mariza, na galeria de fotografias que preparámos para si.