Carolina Patrocínio apoia a irmã em momento difícil: "Obrigada por seres uma inspiração"

Carolina Patrocínio na Selfie
As melhores imagens das férias românticas de Carolina Patrocínio e Gonçalo Uva
Carolina Patrocínio criticada por pôr a filha em perigo a fazer wakeboard
As melhores imagens das férias românticas de Carolina Patrocínio em São Tomé
Carolina Patrocínio e a família em fim de semana radical

Depois de uma das irmãs de Carolina Patrocínio ter partilhado um desabafo emotivo sobre a gravidez, a apresentadora decidiu dedicar algumas palavras de apoio à irmã.

Inês Patrocínio anunciou, na página de Instagram, que se encontra a atravessar uma gravidez de risco. Num longo e comovente desabafo, a familiar da apresentadora revelou, ainda, que sofreu um aborto na anterior gravidez, tendo perdido o bebé no dia de aniversário da filha, Alice, no passado mês de janeiro. Depois de divulgada a difícil notícia, Carolina Patrocínio reagiu.

"Muitas vezes me esqueço o quão frágil é a vida. Com a minha irmã Inês tenho aprendido a dar valor às pequenas coisas e agradecer a sorte que tenho. A minha forma prática de ser faz-me esquecer que existem muitas pessoas a passar momentos difíceis na gravidez. Obrigada mana por seres uma inspiração", lê-se na publicação.

Rapidamente, vários foram as mensagens de apoio deixadas pelos fãs e amigos, na caixa de comentários.

Recorde as palavras partilhadas por Inês Patrocínio, na altura do desabafo: "Às 8 semanas de gravidez, no dia da festa de 1 ano da Alice, perdi o bebé. Os médicos deram me várias hipóteses, mas quis deixar a natureza actuar sozinha. Os dias que se seguiram foram extremamente duros para a nossa família, sendo que, apesar de da dor, fortaleci as minhas convicções profundas de que não há maior dádiva que a vida, e de que a natureza, ainda em fases tão preliminares, já é perfeita"

Entretanto, chegou a altura em que a irmã de Carolina descobriu que estava, novamente, grávida: "Graças a Deus, está tudo bem com o bebé mas cada dia é uma vitória e ainda é uma gravidez de alto risco. Queria partilhar a nossa história aqui porque sei que muitos casais passam por isto e é importante falar sobre o assunto. Dizem sempre que devemos esperar até as 12 semanas para anunciar mas, na minha opinião, isso só contribui para tornar o assunto ainda mais tabu e acaba por dar a sensação à mãe que para os outros, o bebe não existiu. Mas existiu, e existe. Para mim e para o Pedro, é um filho que nos acompanhará sempre, e que está no céu a olhar pela nossa família."