urlvisit

Inês Castel-Branco revela que sofreu dois abortos: "Uma dor no silêncio. Há uma culpa gigante"

Numa entrevista reveladora a Júlia Pinheiro, Inês Castel-Branco revelou, pela primeira vez, que sofreu dois abortos, tendo sido diagnosticada com um problema congénito.

Inês Castel-Branco sempre sonhou ser mãe, mas não foi fácil até conseguir ter tido o pequeno Simão, agora, de 9 anos. 

"Não foi fácil, demorei imenso tempo a conseguir ter o Simão. Desde o momento em que decidi que ir tentar ser mãe até ao Simão nascer passaram muitos anos e tive duas gravidezes que não correram bem. Depois descobri que tinha um problema congénito e fui operada. E depois veio o Simão, finalmente", começou por revelar, mostrando-se orgulhosa do filho, fruto do relacionamento entretanto terminado com Filipe Pinto Soares.

"Nunca falei publicamente sobre isto. Nem quero expor o Filipe, o pai do Simão, ele também passou por isto. Não passei por isto sozinha", sublinhou, falando sobre o companheiro com quem manteve uma relação de 9 anos.

Sobre as duas gravidezes anteriores a Simão, a filha de Luísa Castel-Branco, emocionada, revelou que existe sempre uma culpa associada a cada aborto: "É uma dor no silêncio e depois há uma dose de culpa gigante porque achas que foste tu: que foi o desporto que fizeste, o cigarro que fumaste, o copo de vinho que bebeste. É duro passar por isto."

Entretanto, atriz, que engordou 33 quilos quando estava grávida de Simão, revelou que esta não foi uma gravidez fácil, já que viveu no receio de que não corresse bem, até ao dia em que o bebé nasceu: "No segundo em que ele nasceu, tudo muda."