Fátima Lopes: "Tenho trabalhado interiormente para fazer crescer este amor"

Fátima Lopes na Selfie
Fátima Lopes em Nova Iorque
Fátima Lopes e a filha posam para o calendário solidário da SOS Animal
Fátima Lopes faz peregrinação a Fátima

Fátima Lopes recorreu à plataforma Simply Flow para dedicar mais uma texto aos subscritores. O tema volta a ser o amor, mas, desta vez, a apresentadora decidiu falar sobre a importância de gostarmos de nós próprios.

Aproveitando o facto de ter lançado há três anos, o Viver A Vida a Amar, Fátima Lopes decidiu destacar um dos muitos "temas prioritários" e explorados no livro, nomeadamente, o amor-próprio, "o grande combustível da vida".

"'Amor' é uma palavra muito poderosa. Quando o sentimos realmente, enche-nos o peito e às vezes parece bloquear-nos a respiração e até o raciocínio. Quando penso em amor, penso, antes de mais, no amor-próprio. Porque esse tem de ser soberano, o primeiro dos primeiros, o condutor da carruagem da nossa vida. [...] Não podemos estar dependentes de um amor que venha de fora. Fazer depender a nossa felicidade de um amor por um homem ou uma mulher, do reconhecimento dos nossos amigos ou de um amor paternal, é um grande erro. E com isto não estou a dizer que não é importante amar os outros e sentir o amor dos outros", começou por explicar.

A apresentadora de "A Tarde É Sua" ainda acrescentou: "Ao longo da vida tive de fazer um trajecto para descobrir o meu amor-próprio e tenho trabalhado interiormente para fazer crescer este amor e para descobrir tudo o que existe de positivo e de bonito dentro de mim."

"Ser capaz de dizer”eu amo-me” é a maior conquista da vida e significa abrir um caminho onde conseguimos viver os nossos maiores momentos de felicidade", rematou.

Leia o texto na íntegra, AQUI.