Saiba com quem Fátima Lopes passou o Dia dos Namorados

Fátima Lopes na Selfie
Fátima Lopes: "Gosto que me conquistem, mas sou muito difícil"
Fátima Lopes foi surpreendida no «Conta-me como és»
Ruben Rua e Fátima Lopes gravam 2.ª temporada de "First Dates"
Fátima Lopes e a filha, Beatriz, na Selfie

A apresentadora recorreu ao blogue, para partilhar um texto, com algumas dicas para o Dia dos Namorados, revelando com quem passou este dia especial.

Foi ao lado do filho Filipe, de 9 anos, que Fátima Lopes festejou o Dia de São Valentim: "Hoje, o jantar do Dia dos Namorados é com o homem da minha vida: o meu filho. Vou pôr a mesa como faço todos os dias, com velinhas e tudo, porque ele gosta muito. Falamos do que ele quiser, até dos seus amores. Sim porque nesta idade, o coração já palpita."

No mesmo texto, a apresentadora lançou algumas dicas para aqueles que querem surpreender a cara-metade: "Numa sociedade onde tudo é programado, previsto e padronizado, datas como a do dia dos namorados, quase que se impõem como obrigatórias. Para muita gente é uma verdadeira dor de cabeça, porque já não sabem o que fazer de diferente, porque neste dia, por acaso, até não lhes apetece celebrar nada, porque marcar o que quer que seja é um stress. Os restaurantes com um ambiente um pouco mais tranquilo, já nem digo romântico, por exemplo, programam a sua ementa especial para quem vem celebrar o amor. Consequência disso, estão esgotadíssimos."

Fátima Lopes assumiu, ainda, que não é fã da data: "Se desse para programarmos algo, muito bem. Se não desse, tudo bem na mesma. Valorizo um milhão de vezes mais, ser surpreendida e mimada num dia qualquer que não esteja imposto pelo calendário. Assim tenho a certeza que é genuíno e espontâneo. O cuidado diário, o amar bem, a disponibilidade para fazer coisas que deixem o outro feliz, é que dão sentido a uma relação.

"E quem não tem namorado, como é o meu caso, como é que sobrevive a este dia cheio de corações por todos os lados? Brincando com a data. No ano passado, eu e alguns amigos também sozinhos, organizámos um jantar. Marcámos um restaurante, mas foi complicado aceitarem um grupo. Afinal era dia dos namorados e não se pressupõem celebrações colectivas", acrescentou.