Morreu o músico Eugénio Barreiros dos Mini-Pop e Jáfumega

com Lusa
Jafumega

O músico português Eugénio Barreiros, fundador dos Mini-Pop e dos Jáfumega, morreu na segunda-feira aos 60 anos, em casa no Porto.

O músico português Eugénio Barreiros, fundador dos Mini-Pop e dos Jáfumega, morreu na segunda-feira aos 60 anos, em casa no Porto, disse à agência Lusa fonte da família.

Eugénio Barreiros, nascido no Porto a 5 de fevereiro de 1959, começou por fazer parte dos Mini-Pop, grupo que formou ainda na pré-adolescência, em finais dos anos 1960, com os irmãos Pedro Barreiros e Mário Barreiros e com um amigo, Abílio Queirós.

Na altura, editaram ‘singles’ e um EP, atuaram no festival de Vilar de Mouros em 1971 no participaram no Festival da Canção dois anos depois.

Em 1978, o grupo derivou para os Jáfumega, novamente com os três irmãos Barreiros e com os músicos José Nogueira e Álvaro Marques, aos quais se juntou em 1980 o cantor Luís Portugal.

Nos Jáfumega foi cantor, teclista, mas sobretudo compositor das canções, recordou à agência Lusa Isabel Dantas, da empresa de agenciamento Chave de Som.

Na biografia oficial lê-se que "numa década de grande efervescência para a música feita em Portugal, a banda do Porto conseguiu, no decurso de apenas três álbuns, inscrever o seu nome no cancioneiro nacional, adotando e fazendo suas influências muito diversas que iam do jazz-rock à pop, ao funk e ao reggae".

Depois de uma pausa em 1984, numa "passagem breve mas intensa pelo pop-rock português", os Jáfumega retomaram a atividade quase 30 anos depois, em 2013, com concertos nos coliseus do Porto e de Lisboa.