Big Brother

"Big Brother". Francisco Macau fala sobre o pai e emociona-se: "Foi muito cedo, é injusto"

O personal trainer Francisco Macau esteve à conversa com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz, no programa "Dois às 10", da TVI, e falou sobre o pai, que tem uma doença grave.

Francisco Macau, quarto classificado do "Big Brother - Desafio Final", da TVI, marcou presença no programa "Dois às 10", da passada terça-feira, dia 7, e, para além de falar sobre a experiência no reality show, abordou, uma vez mais, a doença do pai, Esclerose Lateral Amiotrófica, conhecida por ELA.

"Não me façam chorar, por favor. Ainda é cedo e estou em jejum. Ainda não tenho lágrimas (risos)", começou por dizer o personal trainer.

"Faz parte. Um dia, cuidaram de mim e vai chegar a minha hora. Mais cedo, ou mais tarde. Foi muito cedo, é injusto. Muito injusto", continuou.

O, agora, ex-concorrente do formato revelou, também, que já passou por diversas fases, desde que soube que o pai estava doente.

"Tens imensas fases... a fase da revolta, que foi dura. Mas, depois, tens de aceitar. Acredito muito em Deus e há, sempre, um plano maior, para nós. Ainda ontem estivemos juntos e jantámos, mas ontem também não foi um dia fácil para mim. Mas faz parte, é a minha vez", afiançou.

Francisco Macau confessou, ainda, que o que o deixa mais triste é o facto de tudo isto ter acontecido "muito cedo", uma vez que o pai completou 68 anos, recentemente, e luta contra a doença desde 2019. "Não faz sentido, mas eu estou aqui", frisou.

Foi, então, que Maria Botelho Moniz recordou uma noite em que o personal trainer estava, visivelmente, em baixo, na "casa mais vigiada do país".

"É tão difícil estarmos numa casa com pessoas que não conhecemos que, se for para o conflito e para o confronto, é muito mais difícil. É como trabalhares com alguém e não te dares com uma pessoa. O que eu pensei foi: 'Tenho de estar aqui bem, bem com todos'. Recordo-me bem dessa noite e disse muitas asneiras. Estava mesmo [em baixo]. Pensei: 'Eu não quero perder tempo. Quero estar na experiência e perceber que isto fez sentido, que foi bom.' Conheci pessoas, conheci-me a mim, tenho a aceitação das pessoas cá fora, deixei a minha família cheia de orgulho. Naquele momento, senti que não podia estar ali a perder o meu tempo, porque estava a perder o meu tempo lá fora", contou.

"Nós entrámos e, no dia seguinte, foi o aniversário do meu pai e foi muito duro. Foi o aniversário do meu pai. Eu queria ter estado com ele, então, isto tinha mesmo de valer a pena. 'Tenho de sair daqui e pensar que foi uma experiência incrível, mas, agora, estou cá fora e tenho todo o tempo do mundo para estar com a minha família. Não me façam perder o meu tempo, não discutam só porque têm de discutir. Não façam só porque sim... isto perde a piada'", rematou.

Veja, agora, o vídeo do momento em que Francisco Macau fala sobre o pai.

Relacionados