urlvisit

Cuca Roseta faz revelações sobre vida amorosa: "Sofri bastante"

Conta-me como és
Vídeo: Cuca Roseta mostra a filha a cantar e "derrete" a Internet
Cuca Roseta: «Tive de arranjar um marido que cozinhasse bem»
Cuca Roseta entrevistada por Fátima Lopes no "Conta-me Como És"
Cuca Roseta exibe corpo de sonho no Dubai

A fadista Cuca Roseta teve uma conversa emotiva com Fátima Lopes, no programa "Conta-me Como És".

Numa entrevista intimista com Fátima Lopes, Cuca Roseta falou um pouco sobre o seu fado, quer a nível profissional, quer a nível pessoal. Aliás, foi mesmo no campo amoroso que surgiram as maiores revelações, com a fadista a admitir que carrega "muita tristeza", devido a uma vida afetiva atribulada.

"Não tive uma vida muito fácil no lado amoroso, sofri bastante. Sempre quis encontrar o príncipe encantando dos filmes da Disney, e, por mim, gostava de ter tido só um namorado, ter casado com ele e ter ficado com ele para o resto da vida. [...] Tive várias tentativas que não correram bem e sofri muito. Isso trouxe-me bastante tristeza, mas também foi bom, porque toda a tristeza faz-nos crescer", afirmou.

Aliás, os pais de Cuca Roseta são, para a fadista, um bom exemplo desse amor típico das histórias da Disney. "Eles casaram e estão juntos até hoje", sublinhou.

A relação com os filhos também foi abordada na entrevista. A intérprete de "Balelas" recordou que teve de criar sozinha o filho mais velho, Lopo, após a separação do primeiro companheiro: "Fez-me sofrer muito o Lopo ter o pai sempre longe. Percebia, como psicóloga que sou também, a falta que lhe fazia o pai".

No entanto, hoje em dia, Cuca Roseta mostra-se feliz ao lado do atual companheiro, João Lapa, de quem tem uma filha, Benedita: "Ele é a pessoa que mais admiro. Estes namoricos que fui tendo, quando eu percebia que eles [os namorados] não tinham os valores que eu esperava, acabava os relacionamentos de uma forma muito fria. E a minha mãe tinha muito medo e dizia que, se calhar, eu tinha um problema, porque estava à procura de uma pessoa perfeita. Eu dizia que apenas estava à procura de uma pessoa que tivesse o coração parecido com o meu, que fosse uma pessoa mais de dentro, um bocadinho como o fado, é uma música que vem de dentro. Quando a beleza vem de dentro, arrasa a beleza que está cá fora. E o amor para mim tinha de ser assim, alguém que gostasse de mim. Não foi fácil encontrar alguém que me amasse exatamente como sou. ".

(Re)veja a entrevista de Cuca Roseta, na íntegra, no vídeo.