Polémica: agora são os advogados de Jussie Smollett, da série "Empire", a ser processados

Jussie Smollett livre de acusações de encenar ataque homofóbico e racista
Jussie Smollett livre de acusações de encenar ataque homofóbico e racista
As imagens da polémica detenção de Jussie Smollett
Jussie Smollett brutalmente agredido em ataque homofóbico e racista

Os dois irmãos envolvidos no suposto ataque de ódio sofrido por Jussie Smollett, em Chicago, entraram com um processo contra os advogados do ator, acusando-os de difamação.

Olabinjo e Abimbola Osundairo foram detidos enquanto a polícia de Chicago investigava o incidente de janeiro no qual Jussie Smollet, que é afro-americano e gay, disse ter sido agredido por dois homens que gritavam insultos racistas e homofóbicos e que amarraram uma corda à volta do seu pescoço.

Mais tarde, a polícia concluiu que o ator da série "Empire" forjou o ataque por publicidade.

Agora, num processo apresentado no tribunal federal de Chicago, os irmãos Osundairo afirmaram que os advogados Mark Geragos e Tina Glandian os acusaram falsamente de atacar Smollett, de 36 anos, mesmo após o fim da investigação.

"Ele queria que o seu empregador e que o público o notasse e o valorizasse como um ator negro e abertamente gay bem-sucedido", diz o processo, citado pela Reuters: "Smollett dirigiu cada aspecto do ataque, incluindo o local e a corda".