urlvisit

Sandro Lima, ex-namorado de Fanny, recorda luta contra um cancro: "Tanto medo que tive"

Sandro Lima, ex-namorado de Fanny, recorda luta contra um cancro
Sandro Lima, ex-namorado de Fanny, recorda luta contra um cancro
Sandro Lima na Selfie

Sandro Lima, ex-namorado de Fanny Rodrigues, aproveitou o primeiro dia do ano para fazer um balanço sobre a longa batalha contra a leucemia, que lhe foi diagnosticada em 2017.

A lutar contra uma leucemia desde 2017, Sandro Lima partilhou uma sequência de imagens, no Instagram, que ilustra a longa batalha que tem travado contra a doença.

"Mais um ano. Um ano de luta. E que luta. E que ano. Mais um. Desde 2017.E este foi o momento de 2019. Dia 17 de agosto. Há 4 meses atrás. É verdade. Nada partilhei. Estava num momento meu. Não estava preparado. E hoje estou. Ou quero estar. Preciso de estar. E de seguir em frente. Quero acreditar que 2020 é o meu ano. Quero acreditar que a viragem do século é também a viragem da minha vida. E acredito!", começou por escrever o jovem que namorou com Fanny Rodrigues, ex-concorrente da "Casa dos Segredos".

De seguida, Sandro Lima revela que o ano de 2019foi de grandes provações: "Barcelona, lembram-se? Não foram umas férias. Foi sim, a minha salvação! Comecei 2019 na esperança de que o transplante de medula óssea fosse a minha cura. Mas não foi. Voltei a cair. Caí como nunca. E tão duro que foi! Estávamos em abril, a Páscoa tinha sido melhor que a do ano anterior (internado), e eu festejava os meus 6 meses de vida. Tão feliz que estava. Mal sabia o que me esperava... Dias depois voltava a estar à porta do IPO. Eu não queria. Nada previa. E eu não merecia. Não merecia cair daquela maneira. Ninguém merece. Mas porra, outra vez? Numa semana inspirava, como foi o caso da surpresa à Maria Inês - no IPO. E, na outr,a voltavam-me a dizer que tinha de continuar a lutar e a sofrer. Se quisesse continuar a viver".

O jovem descreve, ainda, como lidou com a doença até realizar um novo tratamento. "Semanas depois, o cabelo voltava a cair. E eu caía com ele. Pela quarta vez. Mais quimioterapia, mais internamentos... Mais tudo. Outra vez. Até que, em junho, fui proposto a um tratamento inovador - CAR T-Cells. Um Novo transplante. E eu levantava as mãos ao céu e agradecia. Por tudo. E volto a agradecer com todo o meu coração, ao Hospital Universitário de Coimbra, ao IPO do Porto e ao Hospital German Trias y Pujol, em Barcelona, por me deixarem continuar a viver. E tão bom que é. Estar. E hoje, estou. Aqui. A escrever-vos. Uma vez mais", relata.

Sem pudor, o jovem confessa que teve medo de que o tratamento não resultasse, antes de deixar um conselho aos seguidores. "Tive medo. Tanto medo que tive. Mas tive esperança, acreditei e confiei. Sempre. Tão bom que é ter esperança, acreditar e confiar. Tão bom. Confiem N’Ele -Jesus. E nos Médicos. Que 2020 seja o ano do meu Renascimento."

Veja as imagens partilhadas pelo jovem de Coimbra, na galeria de fotografias.