Famosos

Morte do campeão Grayson Murray aos 30 anos choca o mundo do golfe

O golfista Grayson Murray, de 30 anos, morreu este sábado, dia 25, de "forma inesperada", anunciou o PGA Tour.

O golfista Grayson Murray encontrava-se a participar no Charles Schwab Challenge, no Texas, quando se retirou no decorrer da segunda volta.

"Estou sem palavras. O PGA Tour é uma família e quando se perde um membro da família, nunca mais se é o mesmo. Estamos de luto por Grayson e rezamos para que os seus entes queridos sejam confortados", disse Jay Monahan, comissário do circuito americano, acrescentando um pedido dos pais do golfista: "Entrei em contacto com os pais de Grayson para lhes apresentar as nossas mais sinceras condolências e, durante essa conversa, pediram-me para continuar com o torneio. Eles estavam convencidos de que Grayson gostaria que o fizéssemos. Por muito difícil que seja, queremos respeitar a sua vontade."

Entretanto, no domingo, os pais do golfista confirmaram que a causa da morte do bicampeão do PGA Tour foi suicídio.

"A vida nem sempre foi fácil para Grayson. E, mesmo que ele tenha tirado a própria vida, sabemos que ele está a descansar em paz agora", escreveram Eric e Terry Murray, num comunicado divulgado à imprensa, acrescentando: "Ele era muito amado e sentiremos muito a sua falta. Gostaríamos de agradecer ao PGA Tour e a todo o mundo pelo enorme apoio que estamos a receber. Por favor, respeitem a nossa privacidade enquanto tentamos superar essa incrível tragédia. Pedimos que honrem a memória de Grayson sendo gentis uns com os outros. Se esse for o seu legado, não poderíamos desejar nada melhor do que isso."

Em entrevistas dadas nos últimos anos, Grayson Murray falou abertamente sobre abuso de álcool e problemas de saúde mental.

Recorde-se que Grayson Murray já tinha conquistado esta temporada o Sony Open no Havai, naquela que foi a sua segunda vitória no circuito.

 

Caso esteja a sofrer de algum problema psicológico, tenha pensamentos autodestrutivos ou sinta necessidade de desabafar, deverá recorrer a um psiquiatra, psicólogo ou clínico geral, podendo, ainda, contactar uma das seguintes entidades:

- Conversa Amiga (entre as 15h e as 22h) - 808 237 327 (número gratuito) e 210 027 159

- SOS Voz Amiga (entre as 16h e as 24h) - 213 544 545 

- Telefone da Amizade (entre as 16h e as 23h) – 228 323 535

- Telefone da Esperança (entre as 20h e as 23h) - 222 030 707

- SOS Estudante (entre as 20h e a 1h) - 239 484 020

Relacionados

Patrocinados