EXCLUSIVO

Sara Correia: "O Fado entrou na minha vida sem pedir licença"

Sara Correia na SELFIE
Inês Herédia faz visita guiada pelos bastidores de "Quer o Destino"
Inês Herédia, Leonor Seixas e Mafalda Marafusta nos bastidores de "Quer o Destino"
Reunido elenco de "Quer o Destino"
Apresentação da novela "Quer o Destino"

"Chegou tão Tarde" é um dos temas da novela "Quer o Destino", cantado pela voz poderosa de Sara Correia. A SELFIE esteve à conversa com a fadista, que se prepara para lançar o segundo álbum de originais, para conhecer melhor a cantora.

- Sempre sonhou ser cantora?
Desde que me lembro que gosto de cantar. Ser cantora e fazê-lo profissionalmente foi algo que também sempre quis, mas sabia que era um caminho a percorrer...

- "Não fui eu que escolhi cantar o Fado, foi o Fado que me escolheu", disse numa entrevista. Pode explicar melhor esta ideia?
Eu sempre quis responder a esta pergunta, mas é-me difícil, pois venho dos fados desde sempre e aconteceu tudo muito naturalmente. Sim, o Fado escolheu-me pois entrou na minha vida sem pedir licença. É o meu destino, está-me no sangue, é como se fosse família, é estranho alguém ouvir isto... acredito. Mas é assim que penso e falo dele, é uma condição minha.

- Como foi ver o single "Chegou Tão Tarde" tornar-se parte da banda sonora da novela da TVI "Quer o Destino"? O que representa esta conquista?
Para mim, é muito gratificante, é um tema que se encaixa muito bem na sociedade e poder tocar na novela da TVI melhor ainda. Sempre foi um sonho meu ouvir a minha música passar na televisão e que toda a gente a ouvisse. Afinal, todo o artista quer deixar a sua mensagem...

- Como nasceu este tema?
Este tema foi-me mostrado pela minha Label quando estávamos a fechar repertório, e a minha querida Joana Espadinha enviou-nos esta música. Eu fiquei rendida! Enquanto a ouvia sabia que podia pôr o meu 'fado' e a minha voz nesta história. E, naquele momento, eu sabia que queria que fosse o single. Foi isso que senti.

- E o que podemos esperar do novo álbum?
Como já disse, anteriormente, é uma condição para mim ser fadista, não escolhi, fui abençoada por isso e fiz um primeiro disco bastante tradicional. Neste segundo álbum também tenho fados tradicionais, claro, mas quis, também, mostrar às pessoas que tenho outras influências musicais. Oiço muita música, na verdade, e este disco tem várias surpresas e vários artistas, compositores e autores bastante conhecidos da nossa praça.

- Haverá temas autobiográficos?
Que seria de mim se não os tivesse! Terei sempre temas que se identifiquem comigo em alguma circunstância da minha vida.

- Qual o próximo palco que gostaria de pisar?
Todos os que puder! Mas claro que o Coliseu dos Recreios é sempre o sonho de qualquer artista português. Quem sabe...

- E em termos de parcerias musicais, com quem gostaria de trabalhar?
Tenho muitas pessoas com quem gostaria de fazer música. Neste disco, tenho uma parceria, mas ainda é surpresa!

- Quem são os seus ídolos musicais?
Tenho muitos, principalmente no Fado, claro. Vou nomear três: D. Amália Rodrigues, D. Beatriz da Conceição e Sr. Fernando Maurício.

- Além do Fado, que outros géneros musicais aprecia?
Eu oiço muito música, desde Hip Hop, Pop, Pop Rock, Jazz... 

- E em termos pessoais, como se descreve a Sara?
Sou amiga do meu amigo, apaixonada pela vida, emotiva, muito teimosa... entre muitos outros!

- Casar e ter filhos está nos seus planos?
Não tenho planeado. Acredito que tudo vem na sua hora. Mas não estará fora da equação...

- Que características deve ter um homem para a conquistar?
Não tenho um tipo de homem que goste ou não, acho que acontece naturalmente gostarmos de alguém. Mas ser amigo do próximo, responsável e meigo, é importante.

- Que cuidados tem com a alimentação?
Eu fui habituada a comer de tudo, não sou esquisita. Limito-me a comer as refeições certas do dia, mas sou gulosa e adoro chocolates. (risos)

- Pratica exercício físico para se manter a forma?
Não sou dada a exercício físico, mas vou fazendo algumas coisas durante o dia para me exercitar. Andava no ginásio, mas não sou muito fã de estar fechada. Mas estou a ponderar voltar!

- Quais os segredos de beleza ou os rituais diários que não dispensa?
Adoro cremes e make-up. E adoro fazer penteados diferentes.

- Como está a viver esta fase da pandemia?O que tem aproveitado para fazer?
Tenho estado focada a ter aulas de línguas, e aproveitado, também, para cozinhar, ler mais e ouvir mais música.

- Como espera que esteja o mundo/Humanidade após esta pandemia passar?
Gostava que se mudasse o pensamento em algumas coisas, acredito que não vai ser fácil restaurar tudo e que volte rápido à normalidade, vamos ter que batalhar mais... mas, em breve, estaremos todos juntos.

- De que modo pode a música, nomeadamente o Fado, ajudar a vencer esta pandemia?
Sempre foi o meu escape, desde sempre e continua a ser... O Fado tem várias características, preciso de o ouvir sempre em qualquer altura. Mas, agora, acho que, ainda, faz mais sentido e nos leva a um outro mundo.

Ouça, agora, o tema que faz parte da banda sonora de "Quer o Destino".