urlvisit

Magda Burity sobre o "Big Brother": "Ao Rui Pedro, para os amigos"

Esta semana, a crónica só chega sexta-feira, porque fiquei mesmo chocada com os gritos do Rui Pedro para os amigos. Uma pessoa extremamente bem-educada e que respeita as mulheres como ninguém. Imagino como seria se não respeitasse e como deve ser dentro de quatro paredes, quando alguma o contraria.

Imagino, porque é o que eu posso fazer depois do festival de domingo. Foi um festival sim. Porque durou duas horas, e duas horas é muito tempo em televisão e na vida. Eu tinha tranças para fazer no dia seguinte, logo de manhã, que a pessoa tem de andar bem-apresentada, e eram quase três horas quando me desapeguei da televisão.

Não é que me dê prazer ver um homem a destratar uma mulher com uma plateia inteira a assistir impávida e serena, mas sim para analisar os limites ou os não limites de cada um.

O que o Rui Pedro praticou, naquela noite, foi violência verbal. Já o tinha feito com a Andreia, é um facto, e, se o André não o parasse, ninguém o parava.

Jogo é jogo, mas violência é violência. E talvez por isso esteja a reafirmar isto, hoje, para que não nos esqueçamos deste episódio e todas as mulheres que estiverem a ler este texto, e homens também, quando se cruzarem com uma pessoa com o perfil do Rui Pedro entendam que o comportamento dele é uma red flag [bandeira vermelha], que quer dizer: fujam a sete pés deste tipo de relacionamento, seja amizade ou emocional.

São muitos anos de psicoterapia para poder falar, abertamente, sobre um assunto que a nossa sociedade camufla. A agressão verbal que 'dá canal' e o assédio moral em atos do dia a dia que começam no nosso local de trabalho.

Ainda bem que podemos, através dos corajosos concorrentes de reality shows, espelhar situações que podiam acontecer connosco ou já aconteceram. Tenho mesmo pena é que, depois de tanta coragem, se espalhem desta maneira e que, depois de repreendidos, vão para o confessionário com a ladainha de "desistir, porque já deram tudo à casa".

O momento da sanção do Rui Pedro foi épico. Merecida, mas foi, ainda, mais cómica quando o Pedro sugeriu que o Michel fosse sancionado por ter gritado com ele! (risos). Haja non sense na casa e são estes momentos divertidos que o Pedro arranja e puxam o nervo do Michel que dão vida à casa. Agora o rapper, finalmente, não é uma planta e está quase um Imbondeiro, mas ainda lhe falta um bocadinho assim! Pelo menos, já reage.

E, como tenho que acabar a minha crónica em bom, fiquei feliz com o salvamento da Jéssica e do Renato. Adorei, na segunda-feira, ouvir a Carina a contar à Jéssica, Joana e Michel, no TVI Reality, como é a sua jornada de trabalho na roulotte e já percebi porque ameaça toda a gente de que lhes vai 'partir a boca' e fartei-me de rir, a bandeiras despregadas.

Saravá!